Desvendando Product Discovery com Teresa Torres

Teresa Torres conversou com o podcast Produto Pelo Mundo e contou sua visão sobre Product Discovery. Confira os principais insights no artigo.


A tomada de decisão é uma ação constante no desenvolvimento de produtos digitais. Toda vez que escolhas são feitas, sejam para desenvolver features ou realizar adequações simples em produtos, é preciso avaliar fatores, sobretudo externos, para entender quais caminhos seguir. É por isso que o trabalho de Product Discovery é tão essencial.

Quando falamos deste tema, não há ninguém melhor do que Teresa Torres para transmitir sua visão e, principalmente, sua vivência de mercado. Há mais de 20 anos atuando como Product Manager, ela é uma referência na profissão e conhece os caminhos da tomada de decisão na rotina de desenvolvimento.

Teresa reforça a necessidade de transformar a tomada de decisão em um processo contínuo. É isso que seu último livro aborda. A obra foca em orientar times de Product Management a conseguirem entregar produtos mais capacitados a atenderem as dores atuais de pessoas consumidoras.

O artigo que você está lendo é resultado de uma entrevista de Teresa Torres ao podcast Produto Pelo Mundo, produzido em parceria com a Tera. Continue neste conteúdo para saber mais sobre a perspectiva de Teresa sobre o setor de Product Management, o que é Product Discovery e como implementar isso na rotina de trabalho.

teresa-torres-product-discovery

Visão de Teresa Torres sobre o mercado de Product Management

Teresa vê o momento atual do mercado de Product Management como um cenário de evolução, o que, segundo ela, varia um pouco de acordo com regiões e setores. De um modo geral, sua percepção é de que, atualmente, há uma progressão partindo do modelo cascata para a metodologia ágil, com uma abordagem contínua o que ela considera importante.

"Vemos pessoas trabalhando em muitos ambientes diferentes, muitos contextos diferentes. Mas todo mundo parece estar em algum lugar no espectro de evolução do modelo de cascata tradicional para este modelo mais contínuo."

Em sua percepção sobre o mercado de Product Management atualmente, Teresa Torres destaca que uma das evoluções que ela observa é a maior valorização no papel de designers (ela começou sua carreira ocupando este cargo). Pessoas nesta posição não eram vistas como elementos fixos de equipes de desenvolvimento, o que mudou.

Agora, designers ocupam papéis fundamentais no que Teresa considera como trios ideais de Product Management. Essas pessoas, então, se juntam a Product Managers e profissionais de engenharia de produto.

O que é Product Discovery, segundo Teresa Torres?

Segundo Teresa Torres, o conceito de Product Discovery é simples: são ações executadas para que times de Product Management tomem decisões sobre o que será construído no projeto de produto digital. Durante todas as etapas, questionamentos importantes surgirão, ou seja, a partir disso, decisões precisam ser tomadas em prol da entrega.

Uma das questões importantes nesse processo de descoberta por meio das decisões a serem tomadas são perguntas que times de Product Management devem fazer. Por exemplo, "Como estamos tomando a decisão?" e "Quem estamos envolvendo na decisão?". 

Esses questionamentos permitem que trios de produto descubram com maior facilidade, clareza e precisão, quais são as decisões importantes a serem tomadas. Essa é a melhor forma de entender o que produtos em desenvolvimento precisam, e então atender às necessidades de clientes, sem deixar de considerar mercado e pessoas consumidoras.

Como funciona na prática do time de produto

Há dois passos de Product Discovery que devem ser seguidos para aplicar a metodologia no trabalho de Product Management. 

Passo 1

A primeira é a mudança de mentalidade que deve "contagiar" equipes. Teresa Torres reforça que, nesta nova forma de olhar o trabalho de desenvolvimento, é necessário entender que o trabalho nunca tem fim.

O dinamismo do mundo, das necessidades de públicos e da sociedade como um todo, trazem exigências de manter um acompanhamento contínuo do resultado do produto. 

Sobretudo quando falamos da perspectiva digital, a realidade é que produtos nunca estão prontos. Na verdade, essas criações foram projetadas para satisfazer necessidades de recortes temporais único e momentâneo.

"Quando entregamos produtos nós quase sempre impactamos a oportunidade no espaço. Então, atendemos a algumas necessidades, mas também criamos novas"

O que pode ser feito para minimizar os riscos de ineficácia de produtos que levam em consideração somente aquele tempo em questão é seguir trabalhando nele. É neste momento em que se aplica a abordagem contínua em Product Management (falaremos sobre mais à frente), com as características principais de Product Discovery ficando ainda mais claras.

Em sua análise sobre a necessidade de mudança de mentalidade, Teresa indica que, uma vez lançados, produtos sofrem impactos do mercado. Estes podem ser:

  • concorrentes entram no mercado;

  • o cenário muda;

  • uma nova tecnologia surge;

  • o feedback do público demanda mudanças.

Em meio a isso tudo, pessoas que atuam como Product Managers devem estar prontas para mensurar necessidades de ajustes e mudanças a partir desses fatores que impactam o produto.

"A primeira parte dessa mentalidade contínua é apenas reconhecer que a gente nunca termina. Nunca satisfazer totalmente nossos clientes e, portanto, precisamos adotar uma abordagem iterativa (focada em melhorias sucessivas)."  

Passo 2

A segunda etapa de Product Discovery talvez seja a mais desafiadora, sobretudo aos times que são mais ligados a modelos tradicionais de trabalho. Teresa reforça a necessidade da continuidade nas pesquisas, ou seja, um trabalho de testagem e de captação de opinião de pessoas usuárias mesmo depois de um produto já entregue ao cliente.

"Na verdade, eu nunca encorajaria uma equipe a parar de desenvolver para fazer a descoberta. Essa é a abordagem errada."

Para Teresa, a ideia é que equipes de Product Management tenham liberdade para entrevistar de um a dois clientes por semana. Assim, é possível manter um acompanhamento contínuo sobre o desempenho do produto e a satisfação de pessoas usuárias.

Paralelamente, testes A/B não podem ser deixados de lado. Se puderem ser feitos semanalmente, ótimo. Isso ajudará a obter uma abordagem mais específica na hora de analisar resultados desses testes, saindo do campo de suposições. Assim, torna-se mais fácil e rápido obter respostas precisas e, naturalmente, trabalhar em soluções certeiras.

"Temos que obter valor nas mãos de clientes. E a maneira como fazemos isso é entregar.  Agora, não queremos apenas entregar qualquer coisa na segunda entrega. Queremos ter certeza de que estamos entregando as coisas certas."

Como implementar

Uma questão comum que times de Product Manager podem enfrentar no cotidiano de trabalho é lidar com lideranças que não enxerguem Product Discovery como um método necessário. Em alguns casos, como Teresa mesmo cita, se formam "batalhas ideológicas" em relação à metodologia de trabalho. No entanto, segundo ela, esse não é um bom caminho.

O ideal é nunca deixar de entregar no tempo certo um bom resultado a clientes. A verdade é que muitas empresas simplesmente não abrem espaço para o momento de pesquisa. Sendo assim, o melhor a ser feito é simplesmente tentar, depois de o produto já estar entregue, conseguir clientes para entrevistas. E então, o processo de Product Discovery se inicia naturalmente.

Em alguns casos, a falta de tempo pode ser um problema, mas é fundamental tentar ir a reuniões, fazer chamadas e, da forma que for possível, estar em contato com clientes. 

Teresa acredita que, ainda que seja difícil manter essa rotina, um bom trabalho de Product Management não é bem feito se não há esse tempo para executar Product Discovery.

"Se você não está falando  com clientes, sendo uma pessoa profissional de produto, não está fazendo o seu trabalho. É simples assim. Não podemos construir produtos de sucesso em uma primeira exposição a clientes."

Teresa aborda também uma questão muito recorrente na rotina de pessoas de Product Management, que são os calendários lotados. As várias reuniões que ocupam os dias geram a sensação de que perder alguma delas pode ser muito impactante.

No entanto, dos seus mais de 20 anos de experiência, Teresa reforça: não é assim que funciona. É realmente importante encontrar tempo para ir a uma reunião com clientes, ir a um almoço, fazer uma simples ligação e, independentemente da maneira, conseguir tempo para dedicar a essa pessoa. Isso fará toda diferença nas entregas de produtos.

"Eu garanto a você: há muitos compromissos no seu calendário em que você poderia parar de ir e nada de ruim aconteceria. E, honestamente, você pode falar com um cliente em 20 minutos."

Como ir além e atuar com Continuous Product Discovery?

Dentro da ideia de Product Discovery, Teresa Torres defende um método específico, que é o de Continuous Discovery. A propósito, é sobre isso que seu livro, "Continuous Discovery Habits", trata. Segundo ela, empresas ainda encaram o processo de desenvolvimento de produtos como um projeto, o que pode simplesmente engessar o trabalho e não gerar resultados dinâmicos.

O aspecto prejudicial nesse modelo antigo é a falta de uma análise mais constante de elementos externos, como acontecimentos, tendências e necessidades, na hora de desenvolver produtos. Portanto, Teresa acredita que o processo de descoberta precisa ser contínuo, com tomadas de decisões, oriundas de análises, diárias.

Portanto, a ideia principal é de que a criação e o desenvolvimento de produtos digitais é uma atividade muito mais incerta e mutante do que pensamos. O trabalho de trios de Product Management pode ser completamente impactado por um grande acontecimento que afeta o público-alvo ou simplesmente toda a sociedade como um todo.

"Estamos apenas reconhecendo que realmente tomamos decisões todos os dias. O mundo está mudando constantemente. Recebemos uma grande dose disso nos últimos 18 meses."

Basta observarmos o último grande acontecimento que simplesmente mudou a forma como o mundo lida com produtos e serviços. A Covid-19 gerou incríveis impactos no mercado de produtos digitais, o que certamente fez com que times de Product Management precisassem repensar suas decisões em muitos trabalhos desenvolvidos.

Se essas equipes estivessem pensando sua atuação como projetos, certamente a pandemia gerou impactos gigantescos nas entregas. Por mais que a adaptação e as novas tomadas de decisões geradas não tenham sido fáceis, trios que adotam o trabalho de Product Discovery, sobretudo na perspectiva contínua, conseguiram se adaptar melhor.

"Nós nos envolvemos continuamente com clientes para ter certeza de que estamos aplicando o feedback dessas pessoas  nas nossas decisões. Assim, podemos garantir que estamos criando produtos que funcionarão para quem quer que seja."

Árvores de oportunidade: o que são e como usar?

Opportunity Solution Tree é um importante conceito direcionado para encontrar oportunidades de soluções para problemas em produtos. A ideia é que no topo dessa árvore imaginária haja uma questão principal. Ou seja, um problema complexo e de maior porte, este sendo mais difícil de solucionar.

Abaixo do topo da árvore, como galhos, estão problemas de menor porte. Esses não são tão importantes como o do topo, mas ainda assim, são vistos como oportunidades. Afinal, se trios de Product Management resolvem uma dessas questões, obtêm melhorias importantes para a experiência de uso do produto.

De um modo geral, solucionar problemas da parte de baixo da árvore vai impactar no problema central do topo. Para visualizar melhor a árvore de oportunidades, vamos usar um exemplo sugerido por Teresa Torres: a Netflix. Em situação hipotética, o problema central da empresa (topo) é que pessoas usuárias nunca sabem o que assistir.

Para descobrir os problemas é preciso acessar a experiência. Portanto, é fundamental entrevistar essas pessoas com a seguinte abordagem: "como foi a última vez em que você assistiu Netflix?". 

Ao fazer isso com várias pessoas usuárias, o trio de Product Management consegue coletar histórias específicas e, em cada um dos relatos, pode haver a detecção de problemas com a experiência, como:

  • dificuldades em escolher um título;

  • falta de informações sobre a avaliação geral de um título;

  • o fato de a pessoa usuária não gostar de inserir o nome de um título usando o controle remoto da TV;

  • insatisfação com o tempo de carregamento de um título;

  • assistir a introdução em todo capítulo de uma série.

Todas essas percepções precisam ser vistas como oportunidades. Ou seja, essa abordagem e entrevistas de pessoas que usam o serviço vão encher sua árvore com oportunidades que, uma vez detectadas, podem ser pouco a pouco resolvidas.

De uma forma geral, em vez de focar só no maior problema (pessoas usuárias não saberem o que assistir), trios podem resolver outras questões e, dessa forma, continuar fazendo entregas para clientes.

Além disso, a árvore de oportunidades ajuda a criar uma visualização mais eficaz de todas essas questões, alinhando trios em torno das questões e acelerando o processo de melhoria no produto em questão.

Dicas de livros de product discovery

Como de costume no podcast Produto Pelo Mundo, a pessoa entrevistada é convidada a sugerir leituras complementares para profissionais da área, neste caso, de Product Management. Confira a seguir quais foram as indicações de Teresa Torres.

Continuous Discovery Habits

Naturalmente, a primeira sugestão de Teresa é de seu próprio livro, "Continuous Discovery Habits". Segundo a própria, houve uma grande dedicação na produção da obra e a ideia é que ele seja, concretamente, um verdadeiro workshop sobre o método de descoberta contínua. Portanto, vale a leitura se você quiser se aprofundar nesse campo.

Você encontra o livro na Amazon, tanto na versão física quanto na digital!

Decisive

Por Chip Heat e Dan Heath, o livro é um verdadeiro guia sobre como tomar decisões, processo fundamental e contínuo na rotina de Product Management. Teresa aponta como grande destaque na obra a capacidade de sintetizar o processo de pesquisa necessário na tomada de decisão, fazendo isso em uma leitura acessível e envolvente.

Você encontra "Decisive" na Amazon, também nas duas versões.

....

De um modo geral, em seu entendimento sobre Product Discovery, Teresa Torres entende que entrevistar clientes e, a partir disso, captar hipóteses e pontos de melhora é essencial. Isso faz com que o trabalho de pesquisa seja contínuo. Assim, trios de Product Management conseguem entregar mais, mas não deixam de entregar cada vez melhor.

E você, que tal aprender mais sobre Product Discovery e outros conceitos do universo de produtos digitais? Conheça melhor a Tera e nosso curso de Digital Product Leadership!

QUERO PARTICIPAR