Logo Somos Tera
Nossos Cursos
somostera

Uma comunidade de pessoas apaixonadas por educação e tecnologia.

Entenda as principais etapas do ciclo analítico e aprenda como fazer uma análise de dados.


A análise de dados segue uma espécie de roteiro para que seja eficaz.  Esse processo é chamado de ciclo analítico e cada uma de suas etapas são essenciais para ter informações e perspectivas mais claras. Portanto, quem deseja atuar como um Data Analyst deve saber como fazer uma análise, considerando suas etapas essenciais.

A tomada de decisões depende de embasamento confiável e detalhado. São dados que possibilitam isso, mas o acesso a eles não basta. Primeiramente, é importante definir quais problemas precisam ser resolvidos e, a partir daí, a análise tem um direcionamento. Prever cenários, analisar hipóteses e fazer projeções são possíveis dentro de um processo qualificado.

Neste post vamos detalhar como funciona o ciclo analítico e o impacto da análise na tomada de decisão.

Confira as 7 etapas para uma análise de dados.

1. Defina o problema

Antes de se debruçar sobre os dados é importante entender qual é o problema que a empresa tem e de que maneira ela pode resolver. Essa questão pode ser, rigorosamente, qualquer coisa. A companhia pode estar em busca de aumentar seu faturamento, potencializar o ticket médio ou simplesmente cortar custos.

Esse problema é o que vai dar o pontapé inicial da análise de dados. Portanto, parte do trabalho passa por entender qual é o impeditivo real para que se chegue a um objetivo desejado. Por exemplo, se o desejo é de aumentar o ticket médio, talvez a questão seja o preço dos produtos, mas pode ser também a falta de atrativos que façam consumidores gastarem mais em um estabelecimento, ou no e-commerce.

2. Explore os dados

Sabendo do problema, o ciclo continua com o início do contato com os dados. Primeiramente, quem atua como analista de dados só vai explorar esse material. Não é uma visão profunda, ainda. Trata-se de uma atividade de checar quais são os dados que a empresa tem, buscar nas fontes necessárias e começar a tratá-los para serem mais úteis.

Quando os dados chegam ao Data Analyst, eles ainda não estão prontos para serem analisados. Muitas vezes há repetição de informações, dados com erros de caracteres e, em alguns casos, eles nem mesmo serão úteis. Por isso, explorar é essencial para definir qual será a base de conteúdo que, de fato, será analisada.

3. Analise os dados

Quem busca fazer uma análise de dados, certamente, mostra ansiedade por esta etapa. Não há dúvidas que a análise, propriamente dita, é a etapa mais importante. Nela, analistas precisam aplicar sua visão analítica, seu senso crítico e também sua interpretação. Isso garante enxergar muito mais do que apenas conteúdo aleatório.

Na análise, é possível começar a entender algumas questões importantes, como os hábitos do consumidor, quanto gastam no seu negócio e quais os produtos favoritos dessas pessoas, considerando os exemplos que usamos até aqui. Com base nesses dados analisados, torna-se possível chegar às hipóteses, que serão fundamentais na continuidade.

As hipóteses podem definir algumas questões, como:

  • o faturamento está baixo porque o produto mais vendido está com preço abaixo do que deveria;

  • a loja, ou o site, são pouco atrativos e não há promoções, por isso o ticket médio é baixo;

  • consumidores passam pouco tempo navegando no e-commerce, ou seja, pode ser que o site não ofereça uma experiência agradável.

4. Faça predições ou cenários

A etapa de predição e projeção de cenários é uma parte altamente técnica e, na maioria das vezes, trabalho de cientistas de dados. Essa parte do ciclo exige uma compreensão de estatística que, com base nos dados que você analisou, vai ajudar a simular um cenário futuro e entender o que pode acontecer.

Algumas empresas usam softwares ou criam seus próprios modelos que automatizam essa predição, com base em machine learning, tornando-a mais ágil e qualificada. De um modo geral, esta etapa ajuda a entender a progressão do cenário atual e, dessa forma, pensar de que maneira soluções podem ser tomadas visando correções, adaptações e otimizações. A ideia é projetar para analisar como solucionar.

5. Encontre a melhor solução

Com base nos dados analisados e nos padrões observados, considerando o cenário atual, a progressão dele e as projeções feitas, analistas podem começar a estudar opções. Uma solução ideal só chega depois de muita análise, estudos e aplicação de estatísticas. É assim que o horizonte começa a ficar mais claro para o profissional.

As soluções precisam ser propostas considerando não só o que foi visto a nível de dados, mas também a realidade da empresa, o segmento e o público. Cada problema demanda uma compreensão específica, mas esses fatores precisam ser colocados em cruzamento com os dados. Só assim há embasamento para encontrar a solução com maior potencial de sucesso.

6. Mensure os dados que resultam da decisão

Saber como fazer uma análise de dados passa também por mensurar os resultados das decisões que foram tomadas. Quando profissionais de dados trabalham com uma proposta para uma solução de problema, há uma responsabilidade grande. Esses profissionais estão transmitindo sua percepção com base no trabalho, ou seja, dando embasamento técnico.

Portanto, depois que a decisão é tomada e a empresa toma a direção sugerida, é hora de saber se deu tudo certo, se o problema foi resolvido por completo ou se há margem de melhora. A mensuração garante uma chancela das técnicas, projeções e hipóteses. Agora, se os resultados não são bons, é necessário avaliar o que deu errado.

7. Atualize o sistema

Por fim, é necessário criar uma herança, ou seja, um legado para o trabalho que foi feito. Essa tarefa servirá de base para que mais profissionais saibam como desenvolver a análise, além de terem uma espécie de benchmarking a partir de cases de sucesso. Portanto, atualizar o sistema com esses resultados e como ele foi construído é essencial.

Para facilitar isso, cada etapa do ciclo analítico precisa ser devidamente registrada. Isso significa relatar os cálculos usados, as hipóteses e todo o detalhamento relevante. Esse conteúdo, quando disponibilizado no sistema da empresa, pode ser útil a qualquer momento.

….

Saber como fazer uma análise está relacionado a conhecer essas etapas essenciais e o que é buscado em cada uma delas. Assim, profissionais de alto potencial passam a conhecer melhor o ciclo analítico e se qualificam adequadamente. São essas pessoas que as companhias buscam!

Aproveitando o gancho, que tal aprender mais sobre a importância da capacidade analítica em uma empresa? Leia nosso artigo e veja como você pode fazer parte disso!

Posts Relacionados

6 min de leitura

Privacidade de dados: por que se tornou essencial e como implementar?

Saiba como  proteção e privacidade de dados, em meio às suas diferenças, são fundamentais às empresas. Entenda os concei...

Artigo Completo
8 min de leitura

Metas, métricas e indicadores: diferença e importância das ferramentas

Metas, métricas e indicadores ajudam a gerir as empresas com foco estratégico em resultados. Conheça a diferença entre o...

Artigo Completo
8 min de leitura

Modelos estatísticos em Ciência de Dados e o uso para predições no negócio

Modelos estatísticos são essenciais para predições que geram valor e otimizam as decisões do negócio. Veja porque cienti...

Artigo Completo