Logo Somos Tera
Nossos Cursos
somostera

Uma comunidade de pessoas apaixonadas por educação e tecnologia.

O que é SQL: conheça a linguagem mais importante do mundo digital

  • Por: Redação Tera
  • Data: 23, dez 2020
5 min de leitura

Entenda o que é SQL e descubra porque o conhecimento dessa linguagem é essencial para quem quer seguir carreira em Data Analytics ou Data Science.


Quem se interessa pela área de dados já notou que são muitas siglas povoando esse universo. Uma das mais importantes é SQL e neste artigo você vai entender os motivos. Por mais que seja um assunto técnico, saber o que é SQL é essencial para uma trajetória em Análise de Dados ou Ciência de Dados.

Ao longo deste conteúdo, você vai compreender o que é SQL, como essa linguagem surgiu e para que ela é importante. Continue a leitura e confira.

O que é SQL?

SQL significa Structured Query Language, ou Linguagem Estruturada de Consultas, em português. Mas não é só “uma” linguagem: é a linguagem padrão universal, usada por cientistas de dados para manipular bancos de dados por meio dos SGBDs. 

Está complicando? Então vamos dar um passo para trás que vai fazer mais sentido. Vamos explicar a seguir que são SGBS.

Nos sistemas informatizados, é sempre necessário armazenar informações em bancos de dados. Ou seja, em coleções de dados que se relacionam de forma a criar sentido. Nas últimas décadas, os bancos se tornaram os verdadeiros corações desses sistemas.

Como a informação desses bancos é organizada e administrada? Por meio de um Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados — justamente o SGBD. Essa sigla se refere ao conjunto de programas de computador (softwares) responsáveis pelo gerenciamento de uma dada base de dados.

Dentro de um banco de dados, o SGBD é uma espécie de faz tudo. Desde salvar os dados no HD até oferecer uma interface para que programas e usuários externos acessem, passando pela ligação de dados e metadados e pelo controle ao acesso dessas informações. E a linguagem que permite esse acesso ao banco é justamente a SQL.

Como surgiu a SQL?

Começou a entender o que é SQL? Então vamos contextualizar falando de como essa linguagem surgiu. Pode começar agradecendo à International Business Machines.

A Linguagem de Consultas foi criada em meados dos anos 1970, pela IBM. Logo se tornou popular por ser simples e de fácil uso. Só que, como a linguagem foi sendo redefinida por outros produtores, surgiu a necessidade de padronizá-la. E foi justamente o que a American National Standards Institute (ANSI), organização que estabelece parâmetros para o setor de desenvolvimento nos EUA, fez.

Depois, em cada revisão, a linguagem ganharia um subtítulo, de acordo com o ano — tais como SQL 92, SQL 1999 e SQL 3. Embora seja padronizada pela ANSI e ISO, o SQL ainda possui muitas variações e extensões produzidas por diferentes fabricantes, que trazem diferenças nas estruturas principais.

Como a linguagem SQL se divide?

Seja como for, a importância do que é SQL resume-se em uma palavra: unificar. Para entender isso, basta você imaginar que vai viajar para um país cuja língua desconhece, e onde ninguém fala inglês. Seria difícil fazer qualquer coisa, não? De pedir um prato em um restaurante a acertar uma estação de metrô.

Nos bancos de dados, é a mesma coisa: programas diferentes, com códigos diferentes, executando tarefas diferentes. E o SQL funciona como o inglês: a linguagem universal usada pelo desenvolvedor para que todos os programas se comuniquem. Qualquer operação realizadas em banco de dados pode ser solicitada ao SGBD utilizando-se esta linguagem.

Mas, assim como aprender um novo idioma é trabalhoso, conhecer a linguagem SQL traz desafios. A começar pelo fato de que a linguagem é dividida em quatro grupos de acordo com o tipo de operação a ser executada no banco de dados: DML, DDL, DCL e DTL.

Vamos explicar brevemente a seguir quais são as definições e os comandos para cada um desses grupos:

  • DML — Data Manipulation Language, ou Linguagem de Manipulação de Dados: o subconjunto mais usado da linguagem SQL;

  • DDL—  Data Definition Language, ou Linguagem de Definição de Dados: usado para gerenciar a estrutura do banco de dados;

  • DCL — Data Control Language, ou Linguagem de Controle de Dados:  usado para controlar o acesso aos dados;

  • DTL — Data Transaction Language, ou Linguagem de Transação de Dados: fornece mecanismos para controlar transações no banco de dados. 

Deu para perceber a importância do que é SQL? Você pode não ter intenção de se tornar expert no assunto, mas conhecer a linguagem faz a diferença, uma vez que permite a você conhecer o coração de qualquer sistema.

...

Em um mundo cada vez mais digital, saber o que é SQL e “falar SQL” — ainda que só o básico  —  é um grande diferencial para sua carreira na área de dados. 

Que tal receber mais artigos sobre a área de dados em seu e-mail? Cadastre-se na nossa newsletter por meio do box abaixo e torne-se parte da nossa comunidade.

Posts Relacionados

9 min de leitura

Entenda as diferenças entre analistas de dados e cientistas de dados

Descubra as responsabilidades e habilidades de cada papel e entenda qual é o caminho ideal para investir na sua carreira...

Artigo Completo
11 min de leitura

Como conquistar uma vaga de cientista de dados? Veja o que empresas buscam

O expert Allan Dieguez, da Luizalabs, dá dicas essenciais para se destacar em processos seletivos de cientista de dados ...

Artigo Completo
11 min de leitura

Pilares da transformação analítica e o uso de dados na tomada de decisões

O expert em Data Science José Borbolla explica os fatores que influenciam a implementação de uma cultura analítica na em...

Artigo Completo