Autodesenvolvimento pessoal e profissional: como colocar em prática?

Investir no autodesenvolvimento pessoal e profissional é imprescindível para alcançar seus objetivos.


Nós, seres humanos, sempre temos algo para melhorar. Pode ser uma evolução na carreira, uma mudança na forma como nos relacionamos com outras pessoas ou até mesmo na gestão das nossas próprias emoções. Em todas essas situações, o autodesenvolvimento pode ajudar.

Quando buscamos nos autodesenvolver, deixamos de esperar que outras pessoas ou até mesmo que a empresa onde trabalhamos sejam as responsáveis pelo nosso crescimento, e assumimos a direção proativamente. 

Por isso, ao focar no seu autodesenvolvimento, você saberá o que precisa fazer para chegar onde deseja e poderá começar a trilhar a sua própria jornada rumo aos resultados almejados. Saiba mais sobre esse conceito e descubra como apostar no seu autodesenvolvimento!

O que é autodesenvolvimento?

Autodesenvolvimento significa tornar-se responsável pelas suas decisões e pela sua trajetória.

Sempre que estamos aprendendo e desenvolvendo habilidades e competências, técnicas ou comportamentais, estamos nos autodesenvolvendo. No entanto, quando esse processo é realizado de forma intencional, os resultados podem ser ainda melhores. 

Especificamos a seguir as diferenças do autodesenvolvimento pessoal e profissional, mas lembramos que, ao evoluirmos em algum ponto, todas as esferas da nossa vida serão afetadas por aquela transformação. 

Então, o importante é se autodesenvolver e, assim, notar os benefícios na vida pessoal e também na carreira — nada mau, não é?

Autodesenvolvimento pessoal

O autodesenvolvimento pessoal reflete principalmente no relacionamento com outras pessoas e na nossa capacidade de gerenciar nossos sentimentos, emoções e comportamentos.

Pessoas que investem nisso costumam ter:

  • inteligência emocional;

  • mais facilidade para lidar com problemas e gerenciar conflitos;

  • mais empatia com outras pessoas;

  • autocontrole: o que melhora a satisfação com as próprias decisões e evita os arrependimentos após ações feitas impulsivamente.

Autodesenvolvimento profissional

Já no âmbito profissional, um excelente exemplo é o Plano de Desenvolvimento Individual (PDI). Há alguns anos, as pessoas esperavam uma iniciativa das empresas para elaborar esse documento e guiarem o seu crescimento profissional.

Hoje, é cada vez mais comum (e esperado) que as pessoas construam seus próprios planos, independentemente de onde estão atuando. Assim, dão um passo importante para alcançarem o protagonismo em suas carreiras e chegarem onde gostariam.

Nesse caso, o objetivo é entender o que você precisa aperfeiçoar para seguir os passos profissionais desejados. 

  • Quais habilidades técnicas você deve ter?

  • Há alguma soft skill que pode ser melhorada para você avançar na carreira? 

  • Caso o seu objetivo seja uma transição de carreira, o que profissionais da área desejada têm que você ainda precisa desenvolver?

Essas são apenas algumas das perguntas que você deve se fazer ao planejar o seu autodesenvolvimento profissional.

Por que o autodesenvolvimento é importante para profissionais?

O autodesenvolvimento não deveria ser um processo pontual, com o qual nos preocupamos apenas em determinadas fases da vida ou ao desejarmos alguma mudança específica. 

O ideal é que estejamos sempre nos autodesenvolvendo de acordo com os nossos sonhos e objetivos de vida e de carreira. 

Sabe por quê? 

Porque profissionais que investem no seu autodesenvolvimento conseguem:

  • aumentar a motivação para realizar suas atividades;

  • ter mais produtividade;

  • aproveitar melhor as oportunidades;

  • pensar em soluções e caminhos inovadores;

  • alcançar objetivos e metas;

  • encarar novas experiências;

  • resolver problemas;

  • relacionar-se de forma mais saudável com outras pessoas e muito mais.

Como colocar em prática em 5 passos

Não vamos mentir: investir no seu autodesenvolvimento demanda coragem, paciência e determinação. Mas os benefícios superam, e muito, os desafios dessa jornada em busca do protagonismo na sua vida pessoal e profissional. 

Confira os passos para começar hoje mesmo a se autodesenvolver!

1. Comece desenvolvendo o autoconhecimento

Tudo o que envolve transformação pessoal exige bastante autoconhecimento, afinal, você precisa saber quem você é e entender seus pontos fortes e fracos para saber onde pode evoluir.

Por isso, o primeiro passo para o autodesenvolvimento é se observar. Identifique as suas principais características, como reage às situações no dia a dia e quais são os seus valores.

Uma boa ideia é retomar críticas e elogios já recebidos anteriormente e também relembrar atitudes que já tomou e que não trouxeram os resultados desejados ou aqueles momentos em que você agiu de uma forma específica e a situação teve um ótimo desfecho.

Essa análise aprofundada de como você se comporta, o que afeta as suas emoções e como você lida com cada sentimento é o que vai garantir um processo de autodesenvolvimento mais eficiente e alinhado às suas expectativas. 

2. Defina seus objetivos e metas

A segunda etapa é o momento de entender o que você quer alcançar a curto, médio e longo prazo para definir seus objetivos. Após essa definição, é hora de traçar as metas, ou seja, os passos que você terá que tomar para alcançar cada um dos objetivos desejados.

Um aviso importante, principalmente para quem não tem o costume de fazer esse planejamento: é melhor quebrar as metas em passos menores para não desanimar no meio do caminho e conseguir acompanhar melhor o seu progresso.

Em vez de definir somente a meta "fazer o curso que vai me ajudar a desenvolver as habilidades necessárias para a carreira que quero", por exemplo, você pode dividir em:

  • pesquisar os cursos disponíveis no mercado;

  • guardar x% do meu salário para conseguir pagar a matrícula e/ou a mensalidade;

  • fazer a matrícula;

  • começar o curso.

Assim, você terá um incentivo toda vez que atingir uma das metas, o que ajuda a manter a motivação ao longo de todo o processo de autodesenvolvimento.

3. Crie um plano individual de desenvolvimento

Montar o seu plano individual de desenvolvimento ajuda a organizar os objetivos e metas definidos e entender os prazos para alcançar cada um.

Ao fazer esse documento, você terá uma compreensão mais clara sobre os passos que serão dados, os seus motivos para focar no seu autodesenvolvimento e os métodos que vai usar para isso.

Muitas vezes, as pessoas desistem de seus objetivos por não conseguirem visualizar os resultados já alcançados, nem compreenderem exatamente o que precisam fazer para avançar. O PDI funciona como esse guia para orientar as decisões e direcionar as suas ações.

4. Inspire-se em outras pessoas

Pense nas pessoas que você considera referência, seja na sua área profissional, seja nas atitudes pessoais. Usá-las como inspiração também ajuda a entender melhor o que você quer desenvolver e o que precisa fazer para isso.

Tente mapear as competências e habilidades que essas pessoas têm e observar como você seguir o exemplo delas para o seu autodesenvolvimento. 

Se essas pessoas forem próximas, como colegas de trabalho, lideranças ou até mesmo amizades, que tal conversar um pouco com elas para pegar dicas, trocar informações e descobrir caminhos interessantes para o seu processo de evolução?

5. Nunca pare de aprender

O autodesenvolvimento é um processo constante, por isso, é importante estar sempre buscando novos conhecimentos e experiências para evoluir pessoal e profissionalmente.

Cursos, mentorias, consultorias, novos desafios profissionais… Invista em no que possibilita o seu crescimento e inclua na sua rotina até se tornar um hábito. 

Assim, logo você estará sempre desenvolvendo alguma habilidade e chegando ainda mais perto dos seus objetivos. Essa ideia de aprendizado ao longo da vida — mais conhecida como lifelong learning — é, inclusive, bastante valorizada pelo mercado de trabalho e pode ser o seu diferencial para conseguir uma oportunidade. 

7 livros de autodesenvolvimento para se inspirar

Os livros também são ótimas fontes de inspiração, por isso, separamos 7 obras para você aproveitar e encontrar a motivação necessária para colocar os passos anteriores em prática. Confira!

1. Comece pelo porquê

No livro "Comece pelo porquê: como grandes líderes inspiram pessoas e equipes a agir", o autor Simon Sinek fala sobre as diferenças entre inspiração e manipulação, duas formas distintas de influenciar o comportamento das pessoas.

Ele ainda aborda o Círculo Dourado como estratégia, ressaltando a relevância de iniciar sempre pelo "porquê" para entender por que as empresas e pessoas fazem o que fazem? Qual é o propósito e a causa por trás das ações? 

Na obra, o autor explica como ter clareza sobre esse porquê ajuda a encontrar sentido no trabalho.

2. Inteligência emocional

Como falamos anteriormente, o autodesenvolvimento geralmente contribui para o fortalecimento da inteligência emocional — uma habilidade imprescindível, principalmente para o mercado de trabalho atual e futuro.

O autor desta obra, o jornalista e psicólogo Daniel Goleman, é conhecido mundialmente por seus estudos e publicações sobre o tema. Neste livro, aborda o conceito de Inteligência Emocional considerando cinco pilares:

  1. conhecer as próprias emoções;

  2. controlar as emoções;

  3. automotivação;

  4. empatia;

  5. saber se relacionar interpessoalmente.

3. Rápido e devagar

Neste livro, Daniel Kahneman aborda as diferenças entre os dois lados do cérebro e as duas formas de pensar: rápida (emocional) e devagar (lógica), mostrando a importância de saber utilizá-las adequadamente para tomar decisões mais acertadas.

Além do sucesso de suas obras, o também psicólogo e pesquisador recebeu o Prêmio Nobel de Economia em 2002 devido aos seus estudos sobre economia comportamental  

4. Comunicação Não-Violenta

Focar no seu autodesenvolvimento também requer uma observação atenta sobre a forma como você se comunica. Afinal, é por meio dela que nos relacionamos com outras pessoas no trabalho e na vida pessoal.

O famoso livro "Comunicação Não-Violenta", escrito pelo psicólogo Marshall B. Rosenberg, apresenta técnicas valiosas para quem deseja melhorar seus relacionamentos interpessoais usando uma comunicação mais empática, transparente e pacífica.

5. A Coragem de Ser Imperfeito

Neste livro, a autora Brené Brown reflete sobre como lidamos com nossas vulnerabilidades e como podemos criar estratégias mais saudáveis para aceitá-las e, assim, criarmos a coragem necessária para nos expor.

Segundo a autora, libertar-se desse julgamento pessoal é um passo importante para se arriscar e aproveitar melhor as oportunidades. Considerando a ideia de autodesenvolvimento, essa coragem é fundamental para quem quer crescer individual e/ou profissionalmente.

6. Mindset: a nova psicologia do sucesso

Neste livro, a autora e pesquisadora Carol Dweck aborda como a nossa atitude em relação à vida e aos acontecimentos é importante para alcançarmos os nossos objetivos. Isso seria o mindset, que a autora divide em dois tipos:

  • mindset fixo: quando acreditamos que nossas habilidades são inatas e imutáveis, o que impede o crescimento;

  • mindset de crescimento: pensamento voltado para o aprendizado e para o esforço para se desenvolver.

A leitura é interessante para quem quer entender melhor o conceito da autora e transformar comportamentos, ações e a maneira como encara as situações do dia a dia.

7. Viver em paz para morrer em paz

Nesta obra do filósofo e escritor Mario Sergio Cortella, o autor aborda a ideia de que "ser importante é ser importante para alguém". Por isso, questiona, já no título de sua obra, "se você não existisse, que falta faria?".

Com base nesse conceito, levanta pontos essenciais que geram reflexão e nos fazem pensar no que estamos construindo para além do consumismo, nas nossas relações e em nossas experiências. Resumidamente, o livro é um verdadeiro convite à auto-observação.

...

Apostar no seu autodesenvolvimento pessoal e profissional é investir no futuro da sua carreira e das suas relações, melhorar a sua qualidade de vida e dar um passo importante rumo à realização dos seus objetivos.

Esperamos que, com as dicas deste conteúdo, você esteja se sentindo confiante para iniciar essa evolução e chegar onde deseja. Para isso, não se esqueça de que você pode contar com o apoio de outras pessoas que servem como inspiração para você! 

Nesse caso, o processo de mentoria é o ideal para você absorver o máximo de conhecimento e se desenvolver. Saiba mais no nosso conteúdo que aborda o que é mentoria de carreira e como conseguir essa orientação!