Plano de desenvolvimento individual: aprenda a criar com um modelo de PDI

Crie seu próprio plano para desenvolver habilidades profissionais com o nosso modelo de PDI. Confira!

Foto de Anna Shvets no Pexels


A dúvida sobre qual caminho seguir é bastante comum para quem quer mudar de profissão ou se recolocar no mercado. Em casos como esse, ter um Plano de Desenvolvimento Individual (PDI) pode ser a virada de chave que falta para a sua transição de carreira. 

Se você quer partir para outro desafio, usar um modelo de PDI vai definir as ações necessárias para você se sair bem no início da nova jornada.

Quando decidimos fazer uma transição de carreira, é importante definirmos onde queremos chegar, em quanto tempo faremos e de que forma alcançaremos esse objetivo. Para isso, é fundamental traçar planos e desenvolver habilidades que nos capacitem e nos estabeleçam como referências da nossa área.

Derrube as incertezas pesquisando sobre o que o mercado vai exigir de você e siga um modelo de planejamento simples e eficiente que vai conduzi-lo na trilha para o sucesso. 

Confira o exemplo de PDI que separamos especialmente para você e aprenda com a gente como criar o seu próprio plano e otimizar suas competências!

O que é um plano de desenvolvimento individual (PDI)?

O PDI é uma ferramenta que auxilia no desenvolvimento de habilidades técnicas ou comportamentais. É muito comum na rotina das empresas para medir a evolução de colaboradores, mas pode ser um plano de ação individual, para quem deseja projetar metas de crescimento pessoal e profissional.

É natural que pessoas em transição de carreira se sintam perdidas. Muitas vezes, falta um norte, uma forma de organizar os pensamentos e entender os passos a seguir. Em casos assim, o plano de desenvolvimento individual é o aliado perfeito para orientação e foco nos objetivos.

Um diferencial na trajetória de qualquer profissional, ter um plano de ação definido possibilita que você evolua conhecimentos técnicos e as soft skills mais procuradas por entrevistadores, relevantes para quem está em transição de carreira.

O uso dessa ferramenta — com objetivos bem definidos, metas e prazos — é fundamental no processo de autodesenvolvimento e potencializa habilidades em áreas que precisam ser aprendidas ou fortalecidas, impulsionando você a ganhar reconhecimento na sua área de atuação.

Ao final do plano, você terá um poderoso guia de carreira, que permite direcionar o foco para o aprimoramento de competências valiosas para o mercado de trabalho, por exemplo:

  • liderança;
  • planejamento;
  • organização;
  • comunicação;
  • criatividade;
  • inteligência emocional;
  • trabalho em equipe.

Como elaborar um plano de desenvolvimento individual com um modelo de PDI?

Se você decidiu investir na criação do plano de ação, precisa entender que a sua dedicação ao plano é fundamental para obter sucesso no aprimoramento desejado. Mantenha sempre o foco no desenvolvimento do seu modelo de PDI e elabore o plano de ação seguindo os seguintes passos:

  1. mapeie as habilidades a serem melhoradas;
  2. identifique as ações necessárias;
  3. analise as ferramentas e investimentos para o conhecimento;
  4. trace metas para cada objetivo;
  5. tenha validação do conhecimento.

Quer entender melhor cada um desses passos? Continue a leitura.

1. Comece com um mapeamento das habilidades que você quer desenvolver

Um dos principais objetivos do PDI é desenvolver habilidades que ainda estão em processo de aprendizagem, portanto, é preciso que você mapeie as competências que você pode melhorar. 

Comece escolhendo dois ou três pontos que considera frágeis, por exemplo: criatividade, liderança e comunicação e, a partir daí, identifique o que pode ser aprimorado dentro dessas áreas.

É ideal alinhar as competências que estejam diretamente ligadas aos seus objetivos profissionais, para que você possa apresentar essa habilidade como qualidade atrativa para o mercado de trabalho.

2. Entenda as ações essenciais para alcançar cada objetivo

Depois de esquematizar os conhecimentos que precisa fortalecer, é hora de abordar de forma mais específica a maneira de atingir os objetivos traçados. 

Imagine que você decidiu desenvolver a sua liderança, desejando ocupar um cargo de gestão no futuro.

A partir deste ponto, você buscará as competências que ainda não tem e identificará que, para melhorar a liderança, vai precisar entender como motivar e empoderar a sua equipe. 

Pronto, você definiu a ação que será tomada para aperfeiçoar a sua competência e já está apto para dar o próximo passo.

3. Pense em quais ferramentas e investimentos serão necessários

Chegou o momento de escolher quais ferramentas você vai precisar para conquistar o seu objetivo. Existem diversas plataformas que auxiliam no aprendizado, então tenha sempre em vista a relação custo-benefício e as suas possibilidades de investimento.

Se você estiver com o orçamento apertado, vale a pena buscar fontes gratuitas de conhecimento, como artigos de blog, podcasts e YouTube. Agora, se não for atrapalhar a sua planilha financeira, invista em livros, treinamentos, mentorias pagas e cursos mais completos. 

4. Crie metas para executar cada ação

Para alcançar o objetivo proposto é muito importante que metas sejam traçadas. Metas são ações específicas para serem realizadas em curto, médio e longo prazo, com a finalidade de atingir o propósito inicial. 

Existe uma metodologia que torna mais simples a construção de metas. O método SMART determina os parâmetros necessários para definir os objetivos de forma eficiente.

O nome Smart significa inteligente em inglês, foi escolhida como uma forma criativa de memorização, e as letras representam cada atributo a ser avaliado antes de montar o planejamento. São elas:

E(s)pecífico

Para que você entenda onde quer chegar e quais passos deve tomar, as metas devem ser muito bem especificadas. No início do planejamento, pergunte sempre: o que eu quero atingir? Quem está envolvido? Onde ela será realizada? Como ela será conquistada? Por que ela deve ser seguida?

Esses tópicos são fundamentais para que você não se perca durante o processo e tenha bem definido sobre o que se trata aquela meta.

Mensurável

Se você não conseguir medir a evolução do seu planejamento, como vai ter noção do progresso nas fases do desenvolvimento? Adote objetivos que você consiga avaliar e crie indicadores para as suas ações. Se possível use números e porcentagens para facilitar na mensuração.

Sempre se questione sobre qual é o resultado esperado, em quanto tempo você consegue realizar as tarefas e faça avaliações constantes dos indicadores para entender se está progredindo no caminho certo.

Atingível

Não crie metas extravagantes, isso pode gerar frustração por não conseguir realizá-las. Não adianta querer desenvolver muitas habilidades complexas em poucos dias se você não tem tempo hábil para isso ou vai estar sobrecarregado demais para absorver o conteúdo.

Pense que o aprimoramento de competências deve ser feito em etapas e no tempo certo. Mantenha os pés no chão e utilize referências próximas para entender se aquela tarefa é alcançável.

Relevante

Você não tem tempo para gastar com aquilo que não vai utilizar, não é mesmo? Então, tenha certeza da importância daquela meta para o seu objetivo.

Além disso, você conseguirá se manter motivado com mais facilidade quando puder enxergar o impacto que a realização daquela tarefa vai trazer para o seu aprimoramento pessoal e profissional.

Dê prioridade às atividades que vão surtir efeito no seu plano de ação e tire o melhor proveito possível delas.

Temporal

Determinar prazos fora do comum pode acabar com o seu planejamento. Não exija muitas entregas em um período limitado. Construa suas demandas com prazos divididos em curtos, médios e longos para facilitar a organização e destinar o tempo necessário para realização de cada tarefa.

5. Encontre formas de validar o conhecimento adquirido

Todos os esforços que você fez para montar um plano de ação e para aprimorar suas habilidades, precisam ser validados. Agora que você seguiu todos os passos e expandiu o conhecimento, é preciso mostrar na prática que aprendeu algo. Para isso, confira alguns meios que você pode recorrer para demonstrar que domina as habilidades:

Construa cases de sucesso

Impressione e mostre o valor do que aprendeu com case de sucesso. Coloque no escopo do projeto os principais pontos que você identificou como frágeis, como você organizou as metas e o comparativo entre o que você se dedicou a aprimorar com o conhecimento que você adquiriu ao alcançar o objetivo.

Lembra da letra M do método SMART? A mensuração será importante aliada na montagem de um case de sucesso do seu PDI. É importante anotar a evolução ou habilidades conquistadas durante o processo.

Se puder, estabeleça parâmetros estatísticos, como a melhora em determinados setores da empresa. Nada melhor do que dados para exibir de forma concreta que o seu planejamento deu certo e você evoluiu ainda mais como profissional.

Peça feedback de pares e mentores

A troca de conhecimento com outros profissionais da área é uma experiência valiosa para analisar os resultados.

Mentores e pares são capazes de dar feedbacks sobre as suas competências, avaliar o nível do conhecimento e detectar pontos frágeis. Utilize também o momento para pedir aconselhamento direcionado a outras habilidades que devem ser aprimoradas.

Compartilhe suas certificações no LinkedIn

Estar no LinkedIn é indispensável para quem procura a transição de carreira. A plataforma permite que você interaja com profissionais de inúmeras áreas e é uma excelente conexão entre você e as oportunidades do mercado.

Se você deseja impressionar recrutadores, use as certificações e mantenha o seu LinkedIn atualizado, para dar mais atratividade ao seu perfil e destacar que as suas expertises são ideais para o que as empresas precisam.

O conhecimento de conteúdos específicos é um diferencial para profissionais e demonstra iniciativa e desejo de se aprofundar na área de atuação.

Tenha atenção ao escolher, busque as certificações mais importantes para o seu ramo e informe-se sobre a instituição que emite o certificado. Depois de concluir, não perca tempo, adicione o certificado no seu perfil e entre na rota dos profissionais pesquisados da sua área.

….

Se você leu até aqui, conseguiu compreender o que é planejamento de desenvolvimento individual e quais os passos para montar o seu próprio modelo de PDI. Não pule as etapas do processo e siga firme nos seus objetivos. Então, o que está esperando para começar a planejar o futuro e entrar de cabeça na sua nova profissão?

Quer dar mais um passo significativo na transição de carreira? Leia o nosso artigo sobre mentoria e entenda como fazer para evoluir na carreira com a orientação de um especialista.