UX Research: a carreira e a missão de entender pessoas usuárias

Conheça mais sobre a carreira em UX Research, salários, como iniciar e conteúdo exclusivo sobre como se preparar para começar em Research. 

Photo by NappyStock.

Conversas podem ser sempre uma forma interessante de conhecer pessoas e aprender coisas novas. Uma conversa incrível pode render aprendizado e a oportunidade de conhecer outros pontos de vista e realidades diferentes das nossas.

Imagine só como isso tudo ocorre, quando conversas são realizadas com a finalidade de aprimorar a experiência da pessoa usuária? Essa é a principal responsabilidade de quem trabalha com UX Research, uma carreira interessante dentro da área de UX. 

Neste artigo, você vai entender mais sobre a pesquisa em UX. Você vai conhecer os passos para ingressar nessa área e as formas de fazer um processo de pesquisa que traga os melhores insights para o aperfeiçoamento da experiência das pessoas usuárias.

Conheça mais sobre a carreira, salários e conteúdo exclusivo sobre como se preparar para começar em UX Research. Continue a leitura e confira.

O que UX Research?

O trabalho de UX Research está focado em rotinas de pesquisa com a pessoa usuária, com tarefas que envolvem o desenvolvimento do roteiro de pesquisa, acompanhamento e realização de entrevistas. Além disso, testes de usabilidade e análise de informações, assim como o compartilhamento do resultado com o time, também são responsabilidade do trabalho de UX Research.

A pessoa UX Researcher participa do cotidiano do time de UX Design, tanto em projetos do começo ao fim, quanto em momentos oportunos. O conhecimento em pesquisa de UX researchers se torna importante em tais projetos, para eliminar falsas suposições e dúvidas. 

A curiosidade é uma característica humana muito útil e, em UX Research, será essencial para um bom desempenho. Desenvolver visão sobre outros contextos, bem como analisar dados de forma qualitativa e quantitativa também são conhecimentos importantes para trabalhar com Pesquisa em UX.

Don Norman, do Norman Nielsen Group, explica que

“Tudo tem uma personalidade; tudo envia um sinal emocional. Mesmo quando essa não era a intenção do designer, as pessoas que visualizam o site inferem personalidades e vivenciam emoções. Sites ruins têm personalidades horríveis e instigam estados emocionais horríveis em seus usuários, geralmente involuntariamente. Precisamos projetar coisas - produtos, sites, serviços - para transmitir qualquer personalidade e emoções desejadas. ” 

Assim, os métodos de pesquisa em UX Research se tornam soluções para essas dores que os usuários manifestam. Estes dados, conversas e entrevistas realizadas frente ao usuário ou de forma remota se transformam em insights, que servirão para aprimorar constantemente o produto, negócio ou serviço.

Vagas em UX Research

Em sites voltados para a procura de oportunidades em UX Research, como o Linkedin, a carreira apresentou uma média de 138 vagas abertas mensalmente. Em alguns portais, o nome da carreira pode variar, pois empresas estão aprendendo a melhorar a forma como recrutam profissionais. 

Leia também: 11 soft skills para UX designers que você precisa desenvolver

Por isso, não seria incomum ver também carreiras com nomes diferentes de UX Research, como: Pesquisadora de Experiência da Usuária, Pesquisadora de UX, Analista de Experiência da pessoa usuária (Research), entre outros.

As habilidades de UX Research que se repetem em descrições de vagas geralmente são:

  • trabalho colaborativo;

  • trabalhar com outras áreas na empresa em harmonia e conseguir se comunicar, de forma eficiente, no trabalho colaborativo;

  • executar boas práticas na carreira de UX Research;

  • conduzir pesquisas e entrevistas com pessoas usuárias;

  • traduzir insights e dados para que sua equipe consiga compreender de forma intuitiva, resultados de pesquisa;

  • familiaridade com pesquisas qualitativas e quantitativas;

  • medir os resultados das ações realizadas;

  • definir o melhor método de pesquisa e criar a estratégia para que ocorra em bom funcionamento.

Para aprender a desenvolver essas habilidades, você pode ler materiais como o e-book User Research e Feedback. Esse e-book aborda assuntos como cultura de pesquisa e feedback, técnica espiral de aprendizado de pesquisa, tipos e métodos de pesquisa, entre outros.

UX Research é inclusivo

Que tal entender um pouco mais sobre o perfil de quem atua como UX researcher? Uma pesquisa realizada pela Zoly levantou alguns dados sobre pesquisadores de experiência da pessoa usuária, no Brasil.

Segundo o relatório, 70% de profissionais de pesquisa são mulheres e a maioria está na faixa etária entre 24 e 35 anos. Além disso, as regiões Sul e Sudeste abrigam cerca de 66% dessas profissionais. 

Segundo dados do Panorama UX 2020, “Pensando em diversidade, o setor de pesquisa é o que mais abre espaço para profissionais LGBTQ+, são 31% dos total, já na área de UX e UI esse número fica em torno de 22%.” 

Qual é o salário de UX Research?

Segundo o portal Glassdoor, os salários em UX Research estão entre R$4 mil e R$11 mil. O salário pago a profissionais de pesquisa em UX pode variar dependendo da região da empresa, nível de senioridade da vaga e até mesmo estrutura do time de UX da organização contratante. 

Nova call to action

Como ser UX Researcher?

Pessoas que atuam como UX Researchers vêm de diversas áreas, tanto de ambientes de pesquisa acadêmica como de graduações em Psicologia, Ciências Sociais, Dados ou Administração. Isso mostra que a área se comporta de forma multidisciplinar. Por isso, selecionamos alguns passos que irão te ajudar a iniciar na área de UX  Research.

Conhecer outras pessoas de UX Research

Entender a rotina de outras pessoas que atuam como UX Researchers é um bom passo. Assim, você irá compreender a sua escolha de iniciar a carreira em pesquisas para produtos ou serviços.

Dialogar com pessoas da comunidade pode te ajudar a conhecer a rotina de trabalho em pesquisa, desafios e percursos de outros profissionais. Em um artigo da User Speak, você pode encontrar uma lista com 28 profissionais de UX Research para conhecer e seguir.

Em nosso país, também temos diversas referências em pesquisa, como a Diana Furnier, que trabalha com pesquisas no PicPay e pode ser encontrada nos “corredores virtuais” do curso de UX Design da Tera.

Dominar os métodos de pesquisa

Para atuar com UX Research, é importante estudar sobre os métodos de pesquisa disponíveis, e que são realizados no mercado. Isso porque os outros setores de sua empresa podem, por exemplo, realizar pesquisas, e você compreenderá como a experiência da pessoa usuária pode agregar valor ao produto e a pessoa usuária.

Existem dois tipos principais de pesquisa: pesquisas quantitativas, que focam em dados estatísticos, e pesquisas qualitativas, que reúnem insights que conseguimos observar, mas não computar. As qualitativas são realizadas principalmente por meio de análise de comportamento e ações da pessoa usuária, técnicas de observação, e feedbacks.

É importante lembrar que, durante o período de pandemia e realidade remota, os aprendizados sobre pesquisa se contextualizaram ao cenário de isolamento. Esses novos métodos remotos acabaram sobrepondo muitos métodos e estratégias de pesquisa que tínhamos em tempos anteriores.

Derrubar o preconceito de vez

Durante a rotina de trabalho, você irá dialogar e conhecer pessoas com vidas totalmente diferentes da sua, ou com pontos em comum. Contudo, precisará realizar entrevistas e pesquisas para obter informações sobre a jornada e como aprimorar o produto.

Furar a bolha e conhecer diversas realidades te ajudará a fazer recrutamentos inteligentes para pesquisa, e assim ter dados e informações ricas para utilizar em seu processo. Então, não somente leia artigos de UX, mas inclua leituras sobre outros formatos de cultura, consumo, e utilização de produtos, por exemplo. Pois, essa área é um ambiente de muita produtividade para pessoas curiosas.

No livro UX Research com sotaque brasileiro, é possível aprender um pouco mais sobre como realizar pesquisas na realidade brasileira. O livro reúne nomes do UX Research no Brasil para conhecer, acompanhar e trocar aprendizados.

Analisar dados e transmiti-los de forma objetiva

Você realizará diversas pesquisas com a pessoa usuária e optará por uma metodologia para ir em busca de informações. Após este processo será necessário compartilhar os dados de pesquisa, e consolidar a base de conhecimento que obtivemos.

Saber consolidar as informações de pesquisa tornará sua rotina em UX Research eficiente, por meio de tabulações da informação, apresentação de dados e informações colhidas durante a execução do processo de pesquisa.

Compreender como funciona um projeto de pesquisa

Após definir qual será o campo a ser pesquisado, você definirá qual metodologia escolhida ajudará no processo de descoberta. Isso vai incluir informações básicas da pesquisa como nome, objetivo e pessoas do time envolvidas no processo. 

Levante motivos para entender porque está realizando a pesquisa. Eles vão ajudar o time a mostrar para outras áreas envolvidas no processo sobre como pesquisas podem agregar valor ao processo de design. Além disso, o UX Researcher também aponta quem serão as pessoas entrevistadas na etapa de recrutamento. Isso inclui executar o contato, agendar um dia e horário, ademais de levantar informações sobre a entrevista. 

Por fim, você definirá os entregáveis da pesquisa. Essas informações irão compor um documento completo que será útil e aberto para pessoas envolvidas no processo.

Quer saber mais sobre UX Research? 

Leia mais sobre etapas de pesquisa para realizar seu próprio projeto com qualidade. Você pode consultar materiais da comunidade de UX nacional e internacional. Além do mais, poderá ler sobre e aprender um pouco mais com especialistas em UX Research.

Esperamos que este conteúdo tenha ajudado você a ampliar sua visão sobre como se tornar UX Researcher e como uma carreira nessa área pode ser promissora no contexto atual do mercado digital. 

Que este artigo seja um bom começo para você em UX Research ou opção para atualizar suas habilidades na área. Que tal expandir seus conhecimentos? Leia nosso artigo com dicas sobre como fazer um portfólio de UX design que impressione recrutadores.