Logo Somos Tera
Nossos Cursos

somostera

Uma comunidade de pessoas apaixonadas por educação e tecnologia.

Descubra o que pensam product managers do Whatsapp, Creditas, PicPay e Tera e confira as dicas para processos seletivos de empresas com cultura de produto.

Foto de Jopwell no Pexels
 
Este conteúdo teve como base uma conversa na rede Clubhouse e a reprodução das falas foi autorizada por quem participou. 

Ao observar o currículo de product managers de sucesso no mercado, você certamente vai se deparar com os mais diversos passados profissionais. São pessoas de áreas como Design, Engenharia, Administração, Arquitetura, Ciência da Computação, entre outras, que deram o passo audacioso da transição de carreira para Product Management e agora atuam em uma das profissões mais promissoras da economia digital.

No entanto, a transição de carreira para ser product manager pode ser um momento de bastante sensibilidade. Isso porque, além de acumular o conhecimento técnico requisitado nas vagas, também é necessário lidar com questões de ordem emocional, como o autoconhecimento e até a indecisão sobre o melhor caminho a seguir.

Pensando nesses desafios, este artigo traz a visão de diversos profissionais sobre o tema transição de carreira para Product Management: Leandro Herrera, founder e CEO da Tera, Igor Torres, product lead na Creditas e expert de Digital Product Leadership na Tera, Guilherme Jamur, program manager na Tera, Pedro Masid, product manager na Creditas, Thiago Peres, product manager no Whatsapp, Raissa Vieira, product manager na MindLab e Murylo Schulttais, senior product manager no PicPay e expert na Tera.

Continue a leitura e confira!

Como está o mercado de Product Management?

Product Management é um mercado que cresceu, amadureceu e agora está proporcionando novas oportunidades. Leandro Herrera explica que “nos últimos anos, vimos uma aceleração do mercado digital no Brasil e, naturalmente, a transformação da trilha de carreira que é Product Management”.

Em geral, o papel de product managers é geralmente representado pela tríade de design, tecnologia e business. A compreensão sobre essas áreas é fundamental. 

Para fazer uma transição de carreira para Product Management, continua sendo importante ter soft skills de liderança, saber se comunicar, ter visão de negócio, entender de desenvolvimento, programação, UX e tecnologia. No entanto, para Guilherme Jamur, o mercado está deixando de lado a busca por "unicórnios", ou seja, profissionais que têm todos esses conhecimentos completamente desenvolvidos. 

“Tem um pouco de cada uma dessas coisas, mas o mercado está crescendo e tem oferecido novas oportunidades para que tenham pessoas com perfil mais especializado em alguma dessas características de product manager. Por exemplo, a pessoa pode entender mais de tecnologia do que de negócio, ou vice-versa, de acordo com a esfera que ela vai estar atuando.”

Essa é uma lacuna interessante que beneficia pessoas com visão mais desenvolvida para um dos pilares de Product Management. No entanto, Murylo Schulttais aponta que PMs precisam ter a cultura de aprendizado e evolução constante.

"O dia que a gente para de aprender, considerando que algo está pronto efetivamente, é o dia em que a gente abre espaço para a competição nos ultrapassar e outros mercados surgirem. As empresas que agiram desse jeito acabaram sofrendo ao longo do tempo."

É preciso seguir com mentalidade de desenvolvimento, cultivando um olhar amplo, afinal, é a orientação à evolução constante que norteia essa área e faz com que seja uma das mais bem pagas do mercado. 

Separamos alguns salários de Product Management de grandes empresas brasileiras, com base em dados do Glassdoor:

  • Nubank Brasil  - R$ 13.183/mês;

  • Itaú Unibanco (Itaú BBA e Rede) - R$ 14.062/mês;

  • Zup Innovation - R$ 12.328/mês;

  • QuintoAndar - R$ 13.752/mês;

  • iFood - R$ 11.090/mês.

O mercado brasileiro tem consolidado cada vez mais a figura de product managers como responsáveis pelo ciclo completo do produto, como defende Pedro Masid, que há dois anos fez transição de engenheiro de software para product manager, e hoje atua na Creditas.

Isso faz com que esses personagens do universo dos produtos digitais sejam vistos como líderes e até mesmo apelidados de “mini CEOs”. No entanto, Igor Torres explica que a liderança não está relacionada à autoridade, mas à influência.

“Nós vamos trabalhar com grandes equipes, de desenvolvimento, de design, de marketing, em uma missão de definir o "onde" (e isso invoca muito a liderança), mas sem autoridade direta. A gente tem que influenciar e isso envolve muito ter as hard skills de entender de design, tecnologia e análise de dados, porque assim você consegue influenciar. Isso funciona desde PMs júniors aos sêniors."

Como fazer uma transição de carreira para Product Management?

Quando o assunto é transição de carreira para Product Management, sabemos que cada profissional traça seu próprio caminho, e que não existe uma “receita de bolo”. Raíssa Vieira, que fez transição da Arquitetura para Produto e hoje trabalha na Mindlab, explica que a bagagem da profissão anterior sempre impacta na recolocação. Além disso, ter soft skills bem desenvolvidas é um grande trunfo. 

"Na minha transição, o ponto que me conectou foi o interesse pelo negócio, e também o interesse de lidar com diferentes pessoas no dia a dia. Eu não vim de tech, então no início eu queria saber mais de tecnologia para conversar de forma mais natural com os desenvolvedores e saber até onde dá para ir. Ao mesmo tempo que eu vi que não tinha esse background, ter a visão do todo unida às soft skills acabou sendo um ponto que me ajudou, tanto a aprender de diferentes áreas quanto a ter um time empoderado com cada pessoa com um papel claro.”

Thiago Peres, que era desenvolvedor de softwares, fez uma transição de carreira para Product Management e hoje atua no WhatsApp, apontou três aspectos que são considerados pelas empresas de alta performance na hora de contratar PMs.

  • product sense: a habilidade de conseguir racionalizar sobre o produto. É subjetivo, mas pode ser interpretado como a paixão por criar produtos ou como senso de empreendedorismo. Para se tornar tangível, empresas avaliam da seguinte forma: como você vai tomar decisões do dia a dia sob o aspecto de produto? 

  • capacidade de execução: tem que fazer o papel de ser pessoa que vai garantir que o produto vai ser bem feito e vai ser entregue;

  • soft skills: como você tem estratégia para pegar um problema completamente ambíguo e transformar isso em uma visão completa com passos bem definidos?

Como você pode ver, as soft skills são sempre uma questão indispensável durante uma transição de carreira. Separamos abaixo algumas dicas relacionadas à necessidade de habilidades socioemocionais e outros conhecimentos para atuar como product manager.

Flexibilidade

Vivemos em um cenário de incertezas e mudanças aceleradas. Por isso, a flexibilidade é um requisito para profissionais de todas as áreas. Murylo Schulttais explica que, em Product Management, é necessário se preparar para não saber todas as respostas.

"A gente trabalha com hipóteses, então, se você sabe a resposta para alguma coisa você tem duas situações problemáticas: ou você está errado ou você está atrasado. Então temos que ser flexíveis para aprender a lidar com ambientes de alta complexidade e incerteza.”

Comunicação eficaz

Thiago Peres defende que saber se comunicar deveria ser a skill no topo da lista de product managers. É preciso passar informações com alta clareza, ainda mais em um contexto de trabalho remoto onde parte dos contatos são feitos por escrita de maneira assíncrona.

“Se você só souber fazer uma coisa direito como PM, tem que ser comunicação. O meu dia a dia inteiro é falar com as pessoas. Eu posso fazer o melhor documento ou a melhor apresentação, mas, se no fim do dia, as pessoas não estiverem convencidas e entendidas e se sentirem bem sobre isso, o produto vai desandar.”

Empatia

A empatia sempre aparece como soft skill importante e não é por ser um cliché do mercado moderno, mas sim por se mostrar essencial nas relações interpessoais. Guilherme Jamur reforça isso.

“Tem que saber ler o contexto da pessoa, saber se conectar tanto com usuários quanto com parceiros de trabalho.”

Liderança pela influência

Falamos acima de liderar por influência e não por autoridade. Igor Torres explica que essa é uma qualidade importante para quem quer ser product manager e fala sobre como é possível adotar essa postura.

“Influenciar é entender do negócio, entender das métricas, das pessoas, se conectar e entender o problema da pessoa. Nosso trabalho como product managers é tirar a capa do 'óbvio que é individual' e criar uma comunicação com vocabulário em comum.”

Como se sair bem na entrevista de product manager?

Para quem está em transição de carreira para Product Management, a entrevista para product manager é uma das etapas mais aguardadas. Mas surge a dúvida: o que é mais importante falar no momento frente a frente com líderes de produto? Quem já está no mercado e teve sucesso nesse processo deixou algumas dicas. 

Murylo conta que, no PicPay, são ao todo 45 times de Produto e novas vagas não param de surgir. Na entrevistas de product managers da empresa, o que pesa são as soft skills.

"Recentemente a gente percebeu que, muito acima das hard skills, as soft skills são extremamente importantes para lidar em um ambiente de alta complexidade. Acima de tudo, olhamos a capacidade da pessoa transformar um problema em um trabalho tangível, e saber se comunicar.”

Não existem respostas prontas durante um processo seletivo de Product Management, mas uma boa certeza para se ter em mente é que técnicas, teorias e frameworks são apenas meios. Alguns pontos que são considerados, segundo Murylo, são:

  • saber identificar quais problemas são oportunidades para a organização;

  • saber transcrever essa oportunidade num nível estratégico,

  • saber tangibilizar a estratégia em descobertas para transformar algo em produto;

  • saber lidar com os times com comunicação eficaz.

Parece simples mas, segundo Murylo, essas são as maiores dificuldades percebidas. Por isso, skills como raciocínio lógico e resolução de problemas complexos precisam fazer parte da bagagem de PMs. 

Segundo Thiago Peres, em empresas mais tradicionais, a entrevista até pode seguir o caminho de temas como métodos ágeis e perguntas mais "clássicas" envolvendo métricas e testes A/B. No entanto, em empresas onde a cultura de produto é mais forte, a busca vai muito além. Ele apontou seis questões consideradas em entrevistas para product managers no Facebook:

  • habilidade de resolver problemas: como você consegue transformar o ambíguo em solução e como consegue transformar o problema em produto de sucesso;

  • comunicação: é preciso clareza de pensamentos para explicar o raciocínio;

  • habilidade de abordar problemas de maneira estruturada: usando frameworks e avaliando trade offs para descobrir como você vai tomar sua decisão;

  • criatividade: que é subjetivo, mas as empresas sabem que soluções clássicas não têm impacto;

  • mensuração de sucesso: você consegue racionalizar sobre as métricas e escolher as que fazem sentido para o produto e mostram se ele está sendo bem sucedido na missão?;

  • habilidade de introspecção e feedback: qual é sua habilidade de receber feedback e se adaptar a isso e qual sua habilidade de identificar erros no seu próprio raciocínio e ter empatia para ser transparente sobre isso.

…..

Esperamos que a visão de profissionais de grandes empresas ajude você a se preparar melhor durante a transição de carreira para Product Management. Esse é um mercado cheio de oportunidades, que está em busca de pessoas com competências socioemocionais bem desenvolvidas e uma visão clara sobre como identificar problemas e transformá-los em soluções de negócio.

Quer entender mais sobre como os problemas estão no centro da atuação de product managers? Convidamos você a conhecer a história de Linecker Antunes, que fez uma transição de carreira para Product Management em 2018 e hoje lidera as equipes de produto que ajudaram o Enjoei a chegar na Bolsa de Valores. Boa leitura!

Posts Relacionados

7 min de leitura

Descubra as habilidades e competências essenciais para product managers

Entenda quais skills precisam estar na bagagem de product managers na hora de encarar os desafios do desenvolvimento de ...

Artigo Completo
7 min de leitura

Design Sprint: saiba o que é e como aplicar em produtos digitais

Entenda como o método de Design Sprint permite que equipes de produtos digitais façam entregas de sucesso em curtos perí...

Artigo Completo
8 min de leitura

Qual é a diferença entre Design Thinking, Lean Startup e Agile?

Descubra qual dessas metodologias pode ser útil ao seu contexto corporativo e entenda que é possível unir conceitos e pr...

Artigo Completo