UX Writing e o encontro entre design e conteúdo

Entenda tudo sobre a carreira em UX Writing, o que fazem profissionais de redação para UX, e como iniciar nessa área.


Ao usar um produto digital ou comprar em um site, você já se deparou com processos longos de cadastro ou com informações dispostas sem pensar em uma jornada intuitiva? Já chegou até mesmo a desistir de inserir seus dados ou usar um aplicativo por causa desse tipo de problema? Pois é, provavelmente faltou UX Writing nessa experiência.

Neste artigo, você vai entender como design e conteúdo precisam se encontrar para criar jornadas realmente fluidas e significativas para pessoas usuárias.

Vamos explicar o que é UX Writing — e o que não é —, além de falar das responsabilidades de profissionais dessa área nas empresas e na criação de experiências em parceria com UX Design. Continue a leitura e confira!

O que é UX Writing?

UX Writing, ou Redação de UX, é a disciplina do campo de user experience responsável por desenhar a experiência de interação que pessoas usuárias terão com um produto, por meio de design e conteúdo.

Este diálogo, entre produto e pessoa usuária, pode estar disponível no ecossistema digital de diversas formas como em botões de uma interface, notificações de erro, microtextos, termos de uso e condições, no processo de cadastro e criação de conta e títulos de menu.

Onde a redação para UX é necessária? 

Se você já esqueceu sua senha por algum motivo, entrou em contato com uma microcópia. Esse é um termo usado para se referir a todo conteúdo que guia o usuário na experiência e é uma responsabilidade do UX Writing. 

Pessoas que atuam como UX writers têm como exercício principal conseguir apoiar o time de UX a solucionar problemas unindo conteúdo e design.

Muitas pessoas, ao entrar em contato com a disciplina de UX Writing, acabam pensando que se trata apenas de chatbots, outras pensam se tratar apenas de redação ou conteúdo.

Uma pessoa usuária pode abandonar a experiência nos primeiros dez segundos, simplesmente por não compreender como se guiar na jornada construída. Por isso, na Redação estratégica para UX, é muito importante pensar também em como nosso produto dialoga com a pessoa usuária. Do contrário, a experiência pode gerar esforço cognitivo e você tornará um processo simples em complexo.

A redação de UX pode promover:

  •  motivação, antes da execução de uma ação;

  • instruções para tornar a experiência intuitiva e com menor esforço cognitivo;

  • e até feedback após a realização de uma ação na jornada da usuária. 

UX Writing diminui a distância durante a interação entre seres humanos e máquinas, tornando o processo humano de fato. Se uma palavra ou microcópia está inserida no local correto, pode ser responsável por impedir uma má experiência, diminuir a frustração e fazer com que a usuária utilize seu tempo  de forma objetiva durante a jornada em um produto digital. 

O que não é UX Writing?

UX Writing também é parte da experiência da usuária e compreender o que não é UX Writing também pode ajudar a visualizar melhor seu valor e pontos de contato desta disciplina durante a jornada que construímos em produtos digitais. 

UX Writing não é Copywriting

Existe diferença entre o conteúdo produzido para marketing e o conteúdo que produzimos para produtos, ou design de conversas em chatbots. Áreas como Copywriting possuem seu campo de atuação imenso e com objetivos diferentes, como um escopo de trabalho orientado para vendas e conversão de clientes em um funil de vendas.

Podemos dizer que Copywriting, conta estórias, enquanto UX Writing compartilha. Pessoas de Copywriting trabalham ao lado de times de Marketing, enquanto vemos Pessoas de UX Writing atuam inseridas em times de Design e Produto. 

Não é somente só sobre conteúdo

UX Writing, como falamos anteriormente não é apenas sobre conteúdo. Isso porque utilizamos design para desenhar a melhor experiência e isso também inclui construir e solucionar problemas por meio de Chatbots, por exemplo, o que envolve o design de conversação.

Existem também outras carreiras conectadas a Redação estratégica para UX que lidam com conteúdo e design e suas rotinas diárias.

Uma delas é Webwriting, em que solucionamos problemas utilizando writing em produtos web, ou UI Copy, onde a escrita precisa ter sincronia com a proposta de solução na interface digital. E profissionais desta área possuem compreensão sobre o processo de UX, sobre o produto e sobre como produto e usuária podem se comunicar. 

UX Writing ou Design de Conteúdo?

Existe um dúvida sobre o termo correto para falar sobre esta área. Firefox e Facebook, por exemplo, resolveram alterar o nome de seus times para Content Design ou passaram a alocar UX Writers em times de Conteúdo.

O que vai definir melhor este posicionamento, será a compreensão da empresa sobre o valor agregado pelo conteúdo ao produto. Isso pode definir o posicionamento e papéis, durante a rotina de trabalho e execução da copy.

O conteúdo trabalhado por designers não é apenas a copy escrita na interface. O conteúdo também pode ser a iconografia, ilustração e layout envolvidos na interface, por exemplo, como dito por Sarah Richards, em um artigo da Firefox sobre o processo de troca de nome do time.

“Então, em vez de dizer 'Como devo escrever isso?', Você diz: 'Qual conteúdo atenderá melhor a essa necessidade?' A resposta pode ser palavras, mas também podem ser outras coisas: fotos, diagramas, gráficos, links, calendários, uma série de perguntas e respostas, vídeos, endereços, mapas [...] e muito mais. Quando seu trabalho é decidir qual deles, ou qual combinação de vários deles, atende às necessidades do usuário - isso é design de conteúdo. ”

Não é somente chatbot

Pessoas estão conversando mais com robôs, e isso está impactando o mercado, com produtos desenvolvendo soluções em chatbots para atendimento, suporte e acompanhamento de seus clientes e usuárias. 

Por isso, muitas UX writers atuam em times construindo experiências por meio de conversas e inteligência artificial. É uma área com diversos campos de atuação, lida com conteúdo e design, mas é bem maior e possui suas disciplinas, indo além dos chatbots em sites. Algumas carreiras são Designer de Conversação e Designer de Chatbot(Chatbot Designer).

O que fazem UX writers no dia a dia?

Com o crescimento da necessidade em ter uma escrita que antecipe dúvidas e solucione problemas e dores de usuários por meio de conteúdo e design, muitas pessoas começam a se interessar por esse campo. Mas não basta apenas amar escrever ou ter atuado durante muito tempo em áreas de conteúdo e redação. 

Em UX Writing, a escrita e conteúdo possuem foco na pessoa usuária. E, como queremos ser funcionais, menos conteúdo em design pode ser mais, e ajudar seu time de design a construir soluções intuitivas e objetivas, como aprimorar a experiência em um processo de cadastro ou login, para evitar abandono de site por esforço cognitivo.

Podemos imaginar a pessoa Writer como uma pequena voz na mente da usuária, enquanto se guia por dentro da experiência. E nosso objetivo é sermos funcionais, para que dúvidas sejam antecipadas e que por meio do conteúdo focado na usuária, tenhamos uma jornada de sucesso.

Mas você provavelmente está com curiosidade para compreender o que de fato fazem UX Writers em suas rotinas de trabalho. Vamos agora falar sobre as responsabilidades dessa área, já que o crescimento e a busca por profissionais está evoluindo nos últimos meses.

Desenvolvem a melhor copy para o produto

Escrever pode parecer um ato simples, porém quando escrevemos focadas em garantir a melhor experiência, nos tornamos estratégicas.

Essa é uma das principais responsabilidades de uma pessoa UX Writer, que estará responsável em seu cotidiano em desenvolver copys ou microtextos para o produto. Empresas como Netflix destacam em suas vagas para Writing sobre a necessidade de conhecimentos em Roteiro, por exemplo. O que nos mostra que a narrativa do conteúdo pode mudar de produto para produto.

Cuidam da manutenção e criação do Guia de Tom e Voz

UX Writers alinham a comunicação entre o produto e a pessoa usuária, do início da jornada até o fim. É necessário que a linguagem esteja alinhada e que seja de fato uma linguagem próxima de quem usa o produto. 

Para muitas pessoas, “Esqueceu sua senha?” pode ser uma copy simples e funcional, porém pode ser direta demais e pouco funcional em outros locais que esteja presente. Tudo isso é variável dependendo de questões culturais e que fazem parte de nossa língua — que possui uma gama diversa de formatos para falar algo. 

Com o Guia de Tom e Voz é possível garantir sincronia entre o time de design e outros times, quando realizarem a construção de copys ou design e conteúdo para o produto. Um desafio é compreender como este documento pode se tornar atualizado e intuitivo para designers de interface, UI.

Atuam com outros times e áreas diferentes da sua

Como UX Writer, você poderá lidar na rotina de seu trabalho com times de outras áreas da empresa, como time de Suporte, auxiliando a aprimorar a experiência de suporte ao cliente por meio de conteúdo e estratégia, ou com o departamento jurídico, construindo termos e condições que usuários utilizem e compreendam sobre como utilizar o produto da melhor forma possível. 

Você também poderá auxiliar no processo de educação da pessoa usuária, por meio de informativos no produto ou em Centrais de Ajuda, sobre como a empresa protege e lida com os dados da usuária(LGPD).

Compreendem a estratégia do produto ou negócio

Compreender a estratégia do produto ou negócio, também é uma responsabilidade de profissionais dessa área. Isso porque sempre conseguirá alinhar a estratégia e design do conteúdo com os objetivos e métricas, perseguidas pela empresa.

Geram ideias e buscam oportunidades por meio de dados

Você utilizará técnicas de estratégia de conteúdo, design e pesquisa para desenvolver formatos diferentes de copy. E conseguirá realizar isso por meio da análise de dados, transformando-os em e ideias para aprimorar sempre a experiência da usuária durante a jornada, documentando também de forma intuitiva seus processos, copys produzidas, descartadas ou sugeridas.

Como adotar as boas práticas de redação para UX?

Já começou a se aprofundar nos estudar de UX Writing e quer entender como adotar as melhores práticas para alavancar seu trabalho ou portfólio na área? Veja nossas dicas a seguir.

Se exercitar solucionando desafios

É possível exercitar conhecimentos e boas práticas antes mesmo de ingressar em um curso de UX Writing. Atualmente a Daily Ux Writing, desenvolvida por Ryan Farrell,  oferece um desafio de 15 dias. Em cada um dos 15 dias do desafio você receberá o desafio do dia a ser solucionado, com instruções que te farão aprender colocando a mão na massa. 

Ao final do desafio, você terá um material que pode utilizar no seu portfólio, com diversos estudos de caso inclusos. 

Acompanhar a comunidade de UX Writing

A comunidade está crescendo no Brasil, por isso é muito importante acompanhar suas atividades como meetups(encontros da área), e seguindo newsletters. Indicamos as seguintes:

  • UX Writing Collective com informações da comunidade internacional de UX Writing.

  • UX Writing Hub, com entrevistas de outras UX Writers e processos e ferramentas que estão utilizando.

  • UX Writing Brasil, uma comunidade nacional com estudos, encontros e materiais da comunidade, com conteúdos em português.

Adotar um texto conciso 

Significa entregar algo que é eficiente. Assim garantimos que cada palavra deve agregar valor quando inserida na experiência. 

Não faça: “Você precisa fazer login para enviar um comentário.”

Faça: “Faça login para comentar.”

Evitar excessos em negativos

Trazer más notícias ou comunicar falhas durante o processo deve ser intuitivo, e devemos evitar utilizar expressões no negativo em excesso pois precisamos apontar um caminho de solução à usuária. 

Não faça: “Não foi possível enviar seu cadastro. Volte mais tarde.”

Faça: “Cadastro não realizado. Confira o que pode ter ocorrido aqui.”

Evitar jargões

Garanta que não está utilizando jargões ou termos técnicos que não façam parte do cotidiano de sua usuária.

Não fazer: “Erro (código # 7177): erro de página.”

Faça: “Erro de página por falha no carregamento.”

Compreender a forma como sua usuária se comunica

Por meio de pesquisas em UX Research e análise de dados, é possível compreender como sua usuária se comunica. Nosso idioma nativo possui uma diversidade de sotaques e formatos de fala, e compreender esta gama tornará sua atuação rica, pois assim você conseguirá criar a copy que de fato chegue à sua usuária e a ajude a ter uma boa jornada. 

Sua copy precisa se comunicar com todas as pessoas que utilizam e podem utilizar seu produto de forma concisa; e principalmente para contribuir na diminuição do que Marcos Bagno chama em seu livro de preconceito linguístico. 

Não escreva apenas no masculino

Quando escrevemos algo no plural, e no masculino, não estamos incluindo todas as pessoas em nossa copy, ou comunicação em algum ambiente do produto digital, seja no site ou aplicativo.

Não faça: “Seja bem-vindo”

Faça:”Que bom que você veio!”

Conheça Guias de Tom e Voz do mercado

Guias de Tom e Voz alinham a comunicação entre times, empresas e usuárias. E times de design estão abrindo seus guias de tom e voz para a comunidade de UX, como uma forma de compartilhar as boas práticas. Aqui vão alguns:

Guia de Tom e Voz do Mailchimp - O guia está disponível em inglês e pode ser traduzido por meio de uma ferramenta de tradução.

Guia de Tom e Voz  Totvs- O guia está disponível em português.

Guia de Tom e Voz da Vale- O guia está disponível em português e para download.

....

Esperamos que este conteúdo tenha ajudado você a ampliar sua visão sobre o que é UX Writing e como podemos unir conteúdo e design na jornada da usuária.

Que tenhamos mais profissionais em times de Design e Produto, desenvolvendo soluções em Redação de UX na construção do nosso ecossistema de cultura digital.

Quer mergulhar na Carreira de UX Research e aprender habilidades digitais? Convidamos você para ler nosso guia completo de UX Research. Neste guia, falamos sobre salários, carreira, e passos para iniciar em UX Research.