Tipos de liderança e formas de liderar no contexto digital

Conheça os diferentes tipos de líderes e como conduzem suas equipes! Saiba quais são suas características de gestão e perfis de trabalho.

Photo by Surface on Unsplash

Líderes têm papel importante dentro de setores de uma empresa. Por mais que estejamos condicionados a ver essas pessoas como chefes tradicionais, a função é diferente. Ou, ao menos, deveria ser. Entre os diferentes tipos de liderança, há aquelas mais autoritárias, enquanto outras tentam mudar a forma de atuar junto às pessoas.

A questão é que nunca se pode pensar que líderes seguem um modelo padrão de comportamento e trabalho. Os diferentes perfis de pessoas influenciam diretamente como líderes se posicionam e trabalham.

A ideia é sempre a mesma: liderar. Entretanto, os meios pelos quais isso é feito podem mudar. Portanto, vale a pena conhecer esses diferentes perfis.

Este post apresenta de forma didática os estilos de liderança, quais são suas características e ainda introduzir os novos modelos que podemos ver no mercado digital atualmente. Acompanhe!

Tipos de liderança mais conhecidos

Certamente, você já teve como líder pessoas microgerenciadoras, assim como talvez você tenha sido liderado por alguém que leva em consideração a opinião do time.

A liderança pode também ser aquela que ganha no carisma, tendo amizade de todos e amada pela equipe. Alguns, no entanto, têm um perfil mais técnico e objetivo.

A verdade é que temos estilos de liderança variados e eles agregam valor de diferentes modos às equipes. A seguir você conhece os tipos mais conhecidos no mercado.

Liderança autocrática

A chefia clássica! A liderança autocrática é aquela em que a pessoa que ocupa esta posição é vista como comandante da equipe. Geralmente, esse tipo de líder é alguém que prefere manter a autoridade, tomar decisões e ser alguém pouco aberto a opiniões e troca de ideias.

Essa liderança traz como principal ponto positivo a firmeza para tomar decisões ágeis que podem gerar grandes resultados. Em contrapartida, há pouca proximidade com o time, o que gera baixo engajamento e pouca participação dos colaboradores na hora de contribuir com insights.

Liderança democrática

Líderes com perfil democrático praticamente dividem suas responsabilidades de tomada de decisão com os subordinados. Essas pessoas são mais acessíveis e valorizam a percepção de quem compõe a equipe. Assim, há uma troca valiosa entre líder e colaboradores, o que torna a gestão mais harmoniosa e enriquecida.

O único ponto de atenção é a falta de centralização que a tomada de decisão pode sofrer em alguns momentos. Bons líderes democráticos precisam equilibrar a liberdade que dão aos colaboradores com a necessidade de dar a palavra final, sobretudo, para não perder o timing das decisões.

Liderança liberal

Lideranças liberais simplesmente sabem do que as pessoas são capazes dentro de um setor no negócio. Quem tem esse perfil direciona seu trabalho simplesmente a dizer o que precisa de cada um, dando total liberdade e autonomia para a execução de projetos e processos.

Naturalmente, para ser liberal enquanto líder, é necessário confiança no time. Isso só se alcança com o tempo, ou com a certeza de que todos têm vasta experiência e capacitação técnica para as demandas. Portanto, a liderança liberal está condicionada a esses fatores para que seja bem-sucedida.

Liderança motivadora

Líderes motivadores são profissionais versáteis e muito bem vistos em alguns segmentos. Essas pessoas baseiam seu trabalho no apelo emocional, fazendo disso uma ferramenta de desenvolvimento e engajamento dos colaboradores. Líderes desse tipo usam discursos e incentivo moral para que as pessoas entreguem o máximo de potencial.

Alguns deles podem ser menos técnicos, justamente porque não são tão especialistas em uma área, mas isso não é uma regra. O único ponto de atenção nessa liderança é esquecer de focar nos resultados, o que pode acontecer. Manter o foco na parte estratégica é essencial para que o trabalho motivacional faça sentido.

Liderança técnica

Entre os tipos de liderança, este é o que se destaca pelo que sabe quanto à execução técnica do trabalho. Naturalmente, essas pessoas engajam seus colaboradores por demonstrar que são altamente qualificados. Isso também se reflete no modo como lideram, já que prezam por delegar tarefas de acordo com o que cada colaborador tem como especialidade.

A liderança técnica inspira e é um grande exemplo. Em alguns casos, no entanto, podem ser pouco flexíveis no modo de trabalho executado pelo time. Por isso, essas pessoas devem ter o discernimento de que não há somente uma forma de fazer. Isso garante maior confiança no seu time, menor autoritarismo e melhor distribuição de tarefas.

Liderança carismática

O carisma é sempre uma característica de destaque em um líder. Pessoas admiradas por outras têm grande poder de influência, o que ajuda a conduzir equipes e extrair delas o melhor que os colaboradores podem entregar. Assim, todos trabalham em prol de quem os comanda, muito mais do que pela empresa, em si.

Líderes carismáticos podem ser também muito técnicos, mas precisam mostrar isso para não gerar ideias equivocadas. Além disso, essa liderança precisa ser firme quando necessário, sobretudo nas cobranças e feedbacks pouco animadores. Reforçar o papel de líder é sempre importante para não cair na esfera de amizade.

Novos estilos de liderança para a era digital

Os tipos de liderança passaram por adaptações e mudanças nos últimos anos. É que a era digital fez com que as pessoas repensassem a maneira como conduzem equipes e extraem o melhor delas. Novos perfis surgiram e já são o presente do mundo corporativo. Você as conhece a seguir!

Liderança data driven

A liderança data driven é aquela orientada por dados. Quem ocupa esse cargo precisa ter acesso às informações extraídas dos resultados de ações, das interações do público e do que mais for possível. Esses indicadores e métricas vão abastecer as análises da liderança para que, a partir disso, possa tomar as melhores decisões.

Líderes precisam ter relatórios chegando o tempo todo. Essa é a base do trabalho, mas não pode ser somente o único guia. Analisar contextos e observar os dados de maneira subjetiva, ou seja, interpretando tudo que acontece, é fundamental. Assim, líderes podem delegar melhor, detectar oportunidades e então conduzir a equipe da maneira certa.

Leia também: Entenda o ciclo analítico e descubra como fazer uma análise de dados

Liderança customer centric

A liderança customer centric é aquela voltada em gerar resultados orientados à satisfação e bem-estar do cliente da empresa. Portanto, o trabalho é conduzido por meio das análises que permitem detectar o nível de felicidade do cliente com a empresa. A partir disso, cada decisão e delegação de demanda é feita com o intuito de melhorar a relação com o público.

A abordagem customer centric não é nenhuma novidade nas empresas. À medida que isso cresceu, líderes adequados a essa maneira de trabalhar surgiram. Essas pessoas precisam ser as primeiras a enxergarem o cliente como prioridade. Isso fará com que todas as decisões sejam estrategicamente direcionadas, o que será transmitido a colaboradores de uma equipe.

Liderança inclusiva

A liderança inclusiva não é exatamente um modelo central, mas uma forma de conduzir pessoas que deve ser agregada por todos os tipos de líderes. Incluir é garantir que membros da equipe tenham condições iguais de trabalho, reconhecimento adequado e, principalmente, tenham voz. Assim, há maior equidade dentro do ambiente corporativo.

Nesta posição, a liderança inclusiva deve se concretizar em figuras que promovem a inclusão. Portanto, quem ocupa o posto tem a obrigação de reduzir diferenças e valorizar cada um dos membros, considerando todas as diferenças. Isso ajuda a criar um ambiente mais receptivo, menos excludente e mais agradável.

….

Entre diferentes tipos de liderança, certamente você deve ter se identificado com algum. Aprender mais sobre esses perfis é essencial para construir a sua ideia de líder, ou seja, reunir características para se tornar alguém completo quando chegar a essa posição.

Já que este é o assunto, que tal saber mais sobre a liderança com base em dados? Confira um e-book completo sobre o tema e saiba como liderar a transformação em dados na sua empresa!

Nova call to action