23 ferramentas de gestão de projetos para Product Management

Algumas ferramentas de gestão de projetos são decisivas nos bons resultados de uma empresa, sobretudo no desenvolvimento de produtos digitais. Descubra algumas!

Foto de mentatdgt no Pexels

Algumas ferramentas de gestão de projetos são decisivas nos bons resultados de uma empresa, sobretudo no desenvolvimento de produtos digitais. Apoio ao trabalho e suporte na organização das demandas garante que os métodos ágeis sejam aplicados.

Metodologias ágeis são indispensáveis no desenvolvimento de produtos digitais. Empresas investem muito na otimização de processos, com a intenção de colocar mais rapidamente seus produtos no mercado. Para que isso seja possível, ferramentas de gestão de projetos são necessárias para dar suporte ao trabalho.

Devido à importância decisiva que essas ferramentas têm, a escolha pelas opções mais adequadas não deve ser feita aleatoriamente. A estratégia do time de desenvolvimento deve ser considerada, assim como as necessidades de outros setores, como o marketing e também de UX.

Se a empresa consegue manter alinhamento entre áreas, certamente todos trabalharão dentro do mesmo processo e com os mesmos níveis de recursos. Por isso, vamos trazer neste conteúdo algumas ferramentas de gestão e frameworks que você pode usar para potencializar seus resultados. São estas opções:

  1. Notion;

  2. Asana;

  3. Slack;

  4. Microsoft Project;

  5. Jira;

  6. Trello;

  7. Bitrix24;

  8. Wrike;

  9. Monday;

  10. Basecamp;

  11. Google Drive;

  12. Miro;

  13. Aha!;

  14. Zendesk;

  15. Mural;

  16. Product Board;

  17. Lucidchart;

  18. Invision;

  19. User Story Mapping;

  20. Metodologia OKR;

  21. Mapa da jornada do consumidor;

  22. Matriz CSD;

  23. Canvas proposta de valor.

Continue a leitura e descubra!

Quais são as ferramentas de gestão de projetos mais usadas?

Algumas das ferramentas de gestão de projetos são tão comuns que até mesmo quem ainda não trabalha neste setor já deve ter ouvido falar. Em sua grande parte, esses softwares são versáteis e se encaixam em diferentes segmentos de trabalho.

Listamos as ferramentas mais usadas a seguir e falamos um pouco mais sobre cada uma!

1. Notion

Abrimos nossa lista com Notion, software multiplataforma de organização de tarefas. Com uma interface simples e capacidade de organizar demandas, esta ferramenta é muito útil para elencar tarefas que devem ser realizadas pelo time. Você não paga nada para usar!

2. Asana

Com Asana é possível criar grupos de trabalho, que podem ser projetos com colaboradores envolvidos neles elencados. No software é possível usar sistemas de cartões e listas, além de gerenciar tarefas de maneira eficaz. A plataforma tem versões gratuitas e pagas, que iniciam nos US$ 10,99/mês. Asana é uma das principais ferramentas para product managers!

3. Slack

Basicamente, Slack é uma plataforma de comunicação interna com amplo uso em empresas. Com o software é possível criar grupos de projetos para facilitar a troca de mensagens, solicitações e envio de arquivos. A ferramenta tem ampla integração e pode ser utilizada em versões gratuitas e pagas.

4. Microsoft Project

Ferramenta de gestão de projetos da Microsoft, o MS Project permite criar calendários, oferece funcionalidades de visualização de dados e recursos variados. Tudo isso é aplicado em uma base de modelo PMBOK. O software é pago.

5. Jira

Entre os softwares mais conhecidos do mercado, Jira é uma ferramenta de suporte ao desenvolvimento de produtos. Com funções de roadmap, backlog, sprints e reports, todo o trabalho executado nesse ambiente é orientado pela metodologia ágil scrum. Você pode usar a versão grátis, até 10 pessoas, mas acima disso é necessário pagar.

6. Trello

Trello é uma das mais famosas ferramentas de gestão de projetos do mercado. Altamente adaptável, suas funções tornam o software versátil e usado em qualquer segmento, inclusive de desenvolvimento. A estruturação de grupos de trabalho e de tarefas segue o modelo Kanban. O Trello oferece versões gratuitas e pagas.

7. Bitrix24

Plataforma multifuncional e colaborativa, Bitrix24 atua como ferramenta de gestão de projetos, CRM e software de marketing digital. Na interface é possível criar projetos, publicar comunicados e ainda integrar diversos setores e colaboradores em um só espaço. Você pode usar o Bitrix24 gratuitamente, mas há versões pagas e mais completas.

8. Wrike

Wrike é uma plataforma tradicional de gerenciamento de projetos. Entre as características principais estão colaboratividade, comunicação otimizada, integração ampla, timeline interativa e ferramentas de gestão de tempo. O plano iniciante é grátis, mas a ferramenta se torna paga em versões profissionais.

9. Monday

Certamente você já viu publicidade da Monday em algum vídeo pelo YouTube. A empresa investe forte nisso para divulgar suas funcionalidades como plataforma de gestão de projetos. Com a ferramenta você pode programar um alto número de automações, integrar aplicações e monitorar o tempo gasto nas tarefas. Há planos pagos e gratuitos.

10. Basecamp

Com Basecamp é possível gerenciar projetos dos mais diferentes tamanhos, sempre com a ideia de colaboração. A ferramenta ajuda a agregar pessoas e criar um espaço de tomada de decisão baseado em diferentes percepções. Você pode usar por 30 dias gratuitamente, mas depois precisa pagar US$ 99/mês, nada a mais.

11. Google Drive

O Drive é uma plataforma em nuvem de centralização e criação de documentos para equipes. Por lá, é possível criar planilhas, conteúdos em texto, apresentações e mídia. Tudo pode ser compartilhado com pessoas do time, em um acesso simples e fácil. O uso é gratuito e você só paga por mais espaço, se precisar. É uma das melhores ferramentas de gestão gratuitas!

12. Miro

Miro é uma plataforma de trabalho completa, funcionando como um whiteboard. Você pode criar anotações, posicionar informações relevantes aos grupos de trabalho, fazer reuniões, criar brainstormings e fluxos de trabalho ágeis. Há a versão gratuita, com limitações, e as pagas, de acordo com suas necessidades.

13. Aha!

Aha! é uma útil ferramenta de criação de apresentações para grupos de trabalhos. Você consegue desenvolver slides interativos que prendem atenção e se tornam muito funcionais em reuniões importantes. Há a versão grátis e também as pagas.

14. Zendesk

Zendesk é um dos mais famosos softwares CRM do mercado. Ele permite atender clientes, centralizar informações de toda a base de contatos e ainda monitorar indicadores relacionados a essas pessoas. A plataforma é paga.

15. Mural

Mural é uma plataforma de colaboração com foco na perspectiva visual. Basicamente ela é um quadro branco em que se pode criar colunas com "post-its" e definir priorizações, tarefas a serem feitas, ideias de brainstorming e muitas outras possibilidades. A ferramenta é paga.

16. Product Board

Product Board é uma plataforma de suporte à criação de roadmaps e com recursos de product management, de maneira geral. Suas funcionalidades ajudam a elencar insights e ideias sobre produtos, dando rumo ao desenvolvimento. Esta é uma plataforma paga.

17. Lucidchart

Criar fluxogramas não precisa mais ser um processo altamente trabalhoso. Lucidchart é uma ferramenta que facilita esse trabalho, sobretudo porque oferece vários templates para editar. Você cria os seus rapidamente e compartilha com seu time de desenvolvimento. A ferramenta disponibiliza versão gratuita e paga.

18. Invision

Invision, a última ferramenta de nossa lista, é uma escolha especial aos designers. A plataforma de suporte à prototipação e criação de workflows em processos de design. Todas as suas funcionalidades são posicionadas em uma interface altamente colaborativa e de fácil operação. Você pode usar a versão paga ou gratuita.

E quanto aos frameworks, quais podem ser úteis para product managers?

Boas ferramentas para product managers não se limitam aos softwares de automação que ajudam a gerenciar e operar tarefas. Os frameworks de planejamento, análise e estruturação de projetos também são de grande utilidade.

Esses métodos ajudam a organizar o desenvolvimento, lidar com backlogs, mapear pessoas usuárias e entregar produtos melhor orientados a quem fará uso dos mesmos. A seguir, nossa lista continua com algumas das melhores opções de frameworks utilizadas no mercado atualmente.

19. User story mapping

User story mapping é um framework que ajuda times de PM a visualizarem backlogs de produto de maneira mais prática e simplificada. A ideia é criar três níveis de prioridade nas tarefas: atividades, passos e detalhes. Assim, pessoas do time conseguem visualizar mais facilmente no que precisam dedicar sua atenção.

 

Fonte: https://www.nngroup.com/articles/user-story-mapping/

Em atividades, ficam as ações principais, como acessar o extrato da conta bancária no app da conta corrente. Em passos, está o caminho necessário até chegar ao extrato, como login e acesso da conta. Por fim, em detalhes, estão algumas ações de menor porte, mas que também podem surgir.

20. Metodologia OKR

A metodologia OKR é direcionada para uma definição facilitada de objetivos que product managers precisam estabelecer. O nome é um acrônimo para Objectives and Key Results, ou Objetivos e Resultados Chave.

Assim, a análise começa pelo item Objectives. Nessa fase, a ideia é tornar claro qual é o objetivo estratégico do projeto. Ou seja, é para essa direção que se deve trabalhar.

Já na etapa de Key Results, estamos falando de resultados que traduzirão a progressão da equipe de desenvolvimento em direção a objetivo. Os resultados de métricas e indicadores vão ajudar a ter essa percepção clara e mensurar a qualidade do trabalho.

21. Mapa da jornada do consumidor

Esse estudo é voltado para entender motivações e dores de clientes, para então entender como suas necessidades e atividades resultam em sua jornada. Este framework é fundamental para entender a jornada das pessoas consumidoras desde o momento em que se encontram com uma necessidade até quando começam a buscar a solução.

O trabalho se divide, basicamente, em duas etapas:

  • motivações – O que realmente motiva pessoas consumidoras para avançar nas etapas da jornada;

  • momento de verdade – São pontos de afirmação das intenções e motivações de pessoas consumidoras. Nessas transições que elas decidem avançar como potenciais clientes ou encerram ali as interações com a empresa.

22. Matriz CSD

Um dos mais importantes frameworks de trabalho atuais é a Matriz CSD. Essa ferramenta de gestão de projetos permite que times de desenvolvimento façam levantamentos do status atual de cada um dos trabalhos que estão realizando. Para isso, há uma representação gráfica com três colunas: certezas, suposições e dúvidas.

 

Sendo assim, cada coluna deve ser preenchida com post-its, ou anotações gerais. Essas colunas representam:

  • Certezas – Tudo que o time de desenvolvimento já levantou sobre recursos, produtos, funcionalidades e até mesmo pessoas consumidoras;

  • Suposições – São as hipóteses que ainda precisam ser analisadas. Isso demanda um trabalho de pesquisa mais dedicado, evitando ter suposições como base do projeto;

  • Dúvidas – As dúvidas requerem análises de dados, pesquisas de campo, entrevistas com clientes e até mesmo uma nova entrevista de briefing. Elas são essenciais para levantar questões importantes que podem entrar no projeto futuramente.

23. Canvas de proposta de valor

Por fim, canvas de proposta de valor! Este framework tem o objetivo de servir como uma das principais ferramentas de gestão de projetos. Seu papel é conectar as dores, necessidades e interesses de clientes com uma solução que tenha a proposta de valor altamente adaptada a essas demandas.

O trabalho consiste em duas etapas de análises. A primeira é um estudo sobre pessoas consumidoras, avaliando questões como:

  • as dores que clientes têm;

  • os ganhos que essas pessoas podem obter com a solução certa;

  • as tarefas que essas pessoas querem executar com a ajuda de produtos ou serviços.

A segunda etapa é sobre a proposta de solução que entregue valor a clientes. Há três fases nesse momento:

  • analisar o que servirá como analgésico às dores de clientes, o que pode ser serviços, produtos, funcionalidades, inovações, recursos, entre outros pontos;

  • conceituar e criar ganhos para o consumidor por meio de funcionalidades e produtos;

  • idealizar produtos e serviços que vão conter os analgésicos e ganhos para atender o que clientes precisam e desejam.

E agora, como escolher a ferramenta de gestão ideal?

Dúvidas sobre quais ferramentas de gestão de projeto escolher? Considere as seguintes questões:

  • cheque as integrações que a ferramenta permite;

  • veja se a plataforma funciona em nuvem;

  • entenda se a escolha atende a todas as necessidades do papel de product manager e do time de desenvolvimento;

  • considere os planos e o custo-benefício para a empresa;

  • analise as funcionalidades de acordo com os tipos de projetos que sua equipe conduz;

  • entenda o nível de suporte prestado pelas empresas fornecedoras.

Ferramentas de gestão de projetos são simplesmente indispensáveis. Certamente você encontrará boas alternativas entre nossas sugestões. 

Faça uma busca sempre orientada às necessidades do seu time e empresa, e não se esqueça de um detalhe: essas ferramentas de product management também podem ser de ótimo uso para profissionais de outras áreas!

Curtiu o post? Agora aproveite que está na busca de melhores recursos para seu time e entenda um pouco mais sobre metodologias ágeis no nosso e-book completo!

DPW 2021 Product Management